https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Sombrios : 

"Ragnarok,"

 
Tags:  I see her  
 

"Com estas flores pensava, doce donzela , adornar teu leito nupcial e não espalhá-las sobre tua sepultura."


(Hamlet) Cena I, Ato V
















Ei, Valhala.. a portões incertos de contar
A linhos de batalhas inteiras em te nomear
Por indecisão ao arbitiro devastado
Em pele de verter o ensaio ao contrário

Da pilhéria em consumo relapso, ora vil
Da matéria que não te peca o que serviu
Todo o inferno de te perdurar ao extremo
Sem cartas insanas ou hábitos terrenos

Ah, eu.. que tanto te faria, a limbo voraz
Por condenação exaustiva, métrica da paz
Ou versos alheios, tão cheios quanto o corpo

Da metade por desejo velado e mais um pouco
Ah, obra de mim.. eu derrubo a janela que te diz
Ao ponto do fogo consorte da rima que não fiz



-


Proibida a entrada de parasitas!(sob pena de retaliação posterior)

 
Autor
Hv|s
Autor
 
Texto
Data
Leituras
224
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
10 pontos
0
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.