https://www.poetris.com/
Poemas -> Sombrios : 

"Inferno desses dias,"

 
Tags:  No one  
 

"Com estas flores pensava, doce donzela , adornar teu leito nupcial e não espalhá-las sobre tua sepultura."


(Hamlet) Cena I, Ato V









Seria completo, se acaso te pretendesse
Alvos dos meus olhos diários e essa sede
Que te laiva à única maneira de te revelar
Em memória provocada, ilusão e nada há

Qual redenção se faria por uma chance, só
Qual termo devo utilizar, que não te torne pó
O meu veneno das histórias recontadas, cai
E, sobre escombros desses sonhos, não mais

E ainda me seria a curva de te anunciar
Os meus ensaios mudos ao invés de retirar
Nada, há! Nem um pouco de conforto lúdico

Não há acasos, não existem olhos súditos
Cego, em campo de te reinar, à rima que for
É através da trégua que te mantenho, meu amor






..e repetir, e repetir,











Proibida a entrada de parasitas!(sob pena de retaliação posterior)

 
Autor
Hv|s
Autor
 
Texto
Data
Leituras
103
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
0
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.