https://www.poetris.com/
Poemas : 

Parkinson III

 
Tags:  poetas  
 
Eis ó poetas ouvi-me esta minha confissão,
que diante de vós, me inclino em posição.
Eu tenho sintomas de: loucura, depressão,
agressividade e muita mesmo ansiedade.

Isto existe em mim com muita regularidade.
Mas esta doença nasceu comigo, de congénito.
Eu sou uma pessoa doente, isso eu bem o sei.
Sou eu mesmo deste modo assim tão único.

Peço desculpas, por todo o mal  que vos causei,
mas eu tenho a doença de Parkinson desde cedo,
e ela me causa algum grande e forte medo...

Não sei o que me vai acontecer, não não sei.
Só isto sei, que Deus  me ama, tal como sou,
ainda que mal eu muito, mesmo estou!..


Já fui Pastor das Assembleia de Deus em Portugal. Mas depois de ter ficado doente com a doença de Parkinson tive que deixar o ministério...Hoje estou na Unidade de Longa Duração e Manutenção de Albufeira...

 
Autor
HELDER-DUARTE
 
Texto
Data
Leituras
67
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
11 pontos
1
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Mr.Sergius
Publicado: 22/10/2020 19:56  Atualizado: 22/10/2020 19:56
Da casa!
Usuário desde: 14/08/2018
Localidade:
Mensagens: 329
 Re: Parkinson III
Tua habilidade a escrever poemas, foi a compensação que o Criador te ofertou pela provação de passar pela doença. Todos temos a nossa e o tamanho dessa provação é proporcional à confiança que Ele tem em nós de sermos capazes de a carregar. A ti, outorgou o poema com que nos fazes sorrir ou chorar. Abraços poeta.