https://www.poetris.com/
Prosas Poéticas : 

Abismos*

 
@

Abismos*

pesa-me o coração sob a pele. já não há raptos de tempo, nem roubos de sorrisos.
o dia foi-se nas fagulhas do imprevisto e a única certeza a tamborilar na janela, tornou-se um temporal de gotas abismos.
não suporto-me, nem tão pouco entendo-me. estado de coma da razão e olhos de bailarina na face da emoção, daquelas partilhas benditas.
ribalta azul, apago sonhos, pois a dor mitiga a esperança de entrelaçar dedos dóceis e apaixonados.
enamorados eram os beijos latentes, sabendo a bosque, framboesas e amoras.
e na praia do teu peito amante, enterrei meu nome na solidão de ser, pois não há outro sentir que suporte toda essa prosa grifada de estupidez.
no limiar absurdo da morte, temo em não mais ser-te vida.
prossigo... teu olhar no meu peito, tua boca no meu coração e teu nome tatuado no meu seio.

S.Karinna*
 
Autor
karinna*
Autor
 
Texto
Data
Leituras
99
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
1
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
MarySSantos
Publicado: 26/10/2020 21:28  Atualizado: 26/10/2020 21:28
Luso de Ouro
Usuário desde: 06/06/2012
Localidade: Macapá/Amapá - Brasil
Mensagens: 5319
 Re: Abismos*
aqui, a emoção lateja na poesia!
que lindo e sentido, Ka.

bjinho.