https://www.poetris.com/
Sonetos : 

AMOR AFIM

 
Tags:  amor    poeta    cerrado    Luciano Spagnol    AFIM  
 
É em vão fugir da ilusão primeira
Se esconder na curva da estrada
A recusa que passa, passa inteira
Deixando a alma afastar imolada

É dia pós dia, mas que canseira!
Besteira complicar a madrugada
Escoando o sono tal uma goteira
Eis que surge a sensação esperada

É em vão desejar o tudo realizado
Sozinho, pois somos olhar risonho
Em par, pra aí, despertar a paixão...

Então, no ato de estar interessado
Ame afim, assim, o afeto inconho
No haver amor amado é partilhado!

© Luciano Spagnol - poeta do cerrado
2020, outubro, 27 – Triângulo Mineiro

Vídeo, Canal no YouTube:
https://youtu.be/9_mb7tZhUfg


Sou alma do cerrado, pé no chão, do triângulo, do chapadão. Pão de queijo com café, fogão de lenha, das vilas ricas, arraiais, filho de Araguari, das Gerais...
© Luciano Spagnol - poeta do cerrado

 
Autor
LucianoSpagnol
 
Texto
Data
Leituras
36
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.