https://www.poetris.com/
Sonetos : 

DOIS AMORES

 
Tags:  amor    cerrado    Luciano Spagnol    amores    dois  
 
Dois olhares se cruzam
Sonoros, em um dueto
Em sedução o coração
Em criação um soneto...

DOIS AMORES

Dois amores carentes de amor
Em seu mais puro sentimento
Entoam-se num dueto regedor
De carinhos, prazer e momento

Dois olhares repletos de ardor
Um ao outro o tratado atento
Dois seres ao agrado com valor
Juntos, num ímpar pensamento

Donde vem tanto afeto, cortesia
Álacre canto de canto incomum
Que enche o peito de tal poesia?

Do querer, do haver dois em um
Onde o tornar alcança a alegria
E a sensação um pulsar comum!

© Luciano Spagnol - poeta do cerrado
30/10/2020, 16’29” – Araguari, MG

Vídeo no canal do YouTube:
https://youtu.be/lemKJE1xf0w


Sou alma do cerrado, pé no chão, do triângulo, do chapadão. Pão de queijo com café, fogão de lenha, das vilas ricas, arraiais, filho de Araguari, das Gerais...
© Luciano Spagnol - poeta do cerrado

 
Autor
LucianoSpagnol
 
Texto
Data
Leituras
51
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
HELDER-DUARTE
Publicado: 31/10/2020 10:51  Atualizado: 31/10/2020 10:51
Da casa!
Usuário desde: 24/11/2006
Localidade: Albufeira
Mensagens: 435
 Re: DOIS AMORES
E melhor dois do que só um. Dois protegem-se um ao outro...!