https://www.poetris.com/
Poemas -> Reflexão : 

PENÚRIA

 
Despidas as máscaras,
o riso obsceno é
sempre o mesmo.
Nenhum festejar
a esmo – sopro,
lira, cítara esconde
a tácita verdade
das entrelinhas:
tateia-se superfícies,
nenhum coração
assombrado
aninha-se.

 
Autor
LucasLuiz
Autor
 
Texto
Data
Leituras
57
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Recentes
Aleatórios
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 20/11/2020 18:25  Atualizado: 20/11/2020 18:25
 Re: PENÚRIA
olá rapaz, tens uns dentes bonitos, e com esse chapéu... o que é uma cítara? será uma mulher indiana ou uma guitarra perneta!
uma boa noite