https://www.poetris.com/
Sonetos : 

VALER

 
Tags:  poeta    felicidade    cerrado    Luciano Spagnol    valer  
 
Eu poetizarei um momento de riqueza
por uns termos tão poéticos e ditosos
que assinalem aos infelizes invejosos
a satisfação, esse bem que da certeza

Escreverei alacridades sem dureza
suspirando mimos tão carinhosos
que jamais serão atos caprichosos
pois, são vindos da doce gentileza

Pra quem servir, não tenho segredo
no agrado, é belo como o horizonte
do cerrado, com estupendo enredo

Nessa corrente, se sente, é fonte
de amor, paz, onde não há medo
inutilmente, e nem desmonte! ...

© Luciano Spagnol - poeta do cerrado
22/11/2020, 08’40” – Araguari, MG

Vídeo no canal do YouTube:
https://youtu.be/R-r4fxaWTtc


Sou alma do cerrado, pé no chão, do triângulo, do chapadão. Pão de queijo com café, fogão de lenha, das vilas ricas, arraiais, filho de Araguari, das Gerais...
© Luciano Spagnol - poeta do cerrado

 
Autor
LucianoSpagnol
 
Texto
Data
Leituras
62
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
1
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Erotides
Publicado: 22/11/2020 13:30  Atualizado: 22/11/2020 13:30
Da casa!
Usuário desde: 26/02/2020
Localidade: BRASIL
Mensagens: 433
 Re: VALER
Adorei. Sem replicar um abraço