https://www.poetris.com/
Sonetos : 

MINAS

 
Tags:  cerrado    Luciano Spagnol    Minas    anos    300    GERAIS  
 
Eu sou de lá das bandas das Minas Gerais
Das boas estórias, nossas, vou confessar
Terra do povo mineiro, bão, pra se admirar
Leite tirado na hora, roça, e seus arraiais

De volta à estrada das pedras, a retornar
Se daqui parti, voltar é bão, bão demais
Apreciar os planaltos e as estradas Reais
Pão de queijo, broas de milho pra assar

Tem, também, pamonhas e os milharais
Lavorando o cerrado, o caboclo a lavrar
É do Triângulo, donde são meus currais

Imenso céu, as lembranças, põe a sonhar
Araguari, cidade natal, e os velhos locais
É saudade passo a passo renhindo o olhar

© Luciano Spagnol - poeta do cerrado
Março de 2017 – cerrado goiano

300 anos de Minas Gerais

Vídeo poético no Canal do YouTube:
https://youtu.be/aAjbQBcgqBI


Sou alma do cerrado, pé no chão, do triângulo, do chapadão. Pão de queijo com café, fogão de lenha, das vilas ricas, arraiais, filho de Araguari, das Gerais...
© Luciano Spagnol - poeta do cerrado

 
Autor
LucianoSpagnol
 
Texto
Data
Leituras
77
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
1
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Erotides
Publicado: 02/12/2020 22:47  Atualizado: 02/12/2020 22:47
Da casa!
Usuário desde: 26/02/2020
Localidade: BRASIL
Mensagens: 392
 Re: MINAS
Eu também gosto de bons causos, principalmente os da roça, de cobra e os arrepiantes causos da quaresma.