https://www.poetris.com/
Sonetos : 

ASAS

 
Tags:  poeta    cerrado    Luciano Spagnol    dia    asas    bom    alvor  
 
O que torna mais jeitoso o céu em nascimento
Do alvor, são os cantos das aves, encantos, são
Os vários do cerrado, a vida em agradecimento
Numa feliz atividade duma povoada palpitação

Ah! quantas vezes deixamos passar o momento
Este, tão repleto de alento e de grata inspiração
Que suscita a magia e a emoção ao sentimento
Dando luz para a quimera, admiração e ovação

Também, o entendimento, o próspero bom dia!
A alegria, afinal, mais um dia nos é dado em cria
A nós mortais, onde os feitos nunca são iguais...

E, asas, assim, então, oferecidas ao sol nascente
Desejando um fado leve e um fardo docemente
Para que se possa ter na ventura o muito mais...

© Luciano Spagnol - poeta do cerrado
16/02/2021, 05’47” – Triângulo Mineiro

Vídeo poético no canal do YouTube:
https://youtu.be/0H5hXUPJWR4


Sou alma do cerrado, pé no chão, do triângulo, do chapadão. Pão de queijo com café, fogão de lenha, das vilas ricas, arraiais, filho de Araguari, das Gerais...

- quarto filho de José Lino Spagnol e Joana D'Arc Brasileiro Spagnol.

 
Autor
LucianoSpagnol
 
Texto
Data
Leituras
35
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.