https://www.poetris.com/
Sonetos : 

FAZE DE CONTA

 
Tags:  amor    poeta    cerrado    Luciano Spagnol    conta    FAZE  
 
Faze de conta que hoje sou um bardo
Que soneta para te expressar o amor
Faze de conta que, nada é tão tardo
Neste puro sentimento, o puro valor

Quero te frechar, serei um felizardo
Se com este arremesso, o êxito for
O caminho, sem que seja um fardo
E, pra nos dois um significado maior

Você está impregnado no meu olhar
Em cada verso que eu possa te dar
É paixão que no coração desponta

Embora saiba que sou arrebatado
Por ti. E sempre estarei enamorado
Para este bardo, não faze de conta!

© Luciano Spagnol - poeta do cerrado
16/02/2021, 17’21” – Triângulo Mineiro

Vídeo poético no canal do YouTube:
https://youtu.be/_Huh_iyGKYU


Sou alma do cerrado, pé no chão, do triângulo, do chapadão. Pão de queijo com café, fogão de lenha, das vilas ricas, arraiais, filho de Araguari, das Gerais...

- quarto filho de José Lino Spagnol e Joana D'Arc Brasileiro Spagnol.

 
Autor
LucianoSpagnol
 
Texto
Data
Leituras
41
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.