https://www.poetris.com/
Sonetos : 

FANTASIA

 
Tags:  cerrado    Luciano Spagnol    fantasia    imaginação    poetar  
 
Sempre achei que faria versos um dia
E quando, assim, então, me inspirava
Fingia que criava e vestia de fantasia
O motivo, mas, ainda nada inventava

E, notei que até numa lhana poesia
Da palavra o encaixe ali me faltava
Era desbordada, fria, sem a magia
Mesmo privado, insistia e sonhava

Tudo em vão, carente de comunhão
Dispersas as rimas, vazia a sensação
Pois, eu só tinha um mundo genuíno

E, pra se ter poeta tem de ter ilusão
Senão, nenhum verso traz emoção
E nenhum estro poético será hino...

© Luciano Spagnol - poeta do cerrado
24/02/2021, 09’29” – Triângulo Mineiro

Vídeo poético no YouTube:
https://youtu.be/An4t838-WJU


Sou alma do cerrado, pé no chão, do triângulo, do chapadão. Pão de queijo com café, fogão de lenha, das vilas ricas, arraiais, filho de Araguari, das Gerais...

- quarto filho de José Lino Spagnol e Joana D'Arc Brasileiro Spagnol.

 
Autor
LucianoSpagnol
 
Texto
Data
Leituras
70
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
1
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Erotides
Publicado: 25/02/2021 00:29  Atualizado: 25/02/2021 00:29
Colaborador
Usuário desde: 26/02/2020
Localidade: BRASIL
Mensagens: 818
 Re: FANTASIA
Poema para mim é poder conversar sem ser coloquial ou talvez científico, para mim é uma agradável conversa com variedade de assuntos, talvez seja uma fuga da realidade, descanso para a alma , descanso para o cérebro.