https://www.poetris.com/
Poemas -> Sombrios : 

Caminhada noturna

 
Caminhada noturna

Open in new window


   Naqueles passos dados em sepulturas  antigas,  Rotas e miseráveis, naqueles passos dados em Cemitério longo e rotineiro eu passo  a noite A lembrar de quantos mortos eu realmente conheci. Quantos que realmente eu disse que viria e jamais Fui ver... Ah, minha tanatofobia... Essa energia estranha, Nojenta e amaldiçoada dos mortos...  Essa palidez Da tez que a  mim incomoda... O sangue que nunca Mais correrá pelos interstícios cerebrais e vênulas...


  Nas tumbas rotas os nomes apagados são quase  Uma visão banal aos meus olhos... Acaso estou aqui Apenas como um curioso para ler nomes de Seres que nunca conheci e jamais conhecerei? Nomes que para mim são apenas agora   Uma ossada crua e miserável, uma pletora de   Ossos desunidos unidos à terra negra e fétida.


 Nas estátuas de anjos fito os acordes celestes Guiando as almas dessas criaturas que jamais Quiseram chegar a tal caminho... Sobre os túmulos Ramos de margaridas, azevinhos e rosas despetaladas  No inverno sulfuroso e letal... Os anjos  miram Os  espectros a sair de seus túmulos como Flâmulas escarlates e enegrecidas...

 Na caminhada noturna o ar gélido Corrói  as hemácias saudáveis, os pulmões  Desaceleram em suas pleuras e a voz emudece   Enquanto mil pensamentos voam por todo o lugar.


  Lua cinzenta de inquietantes clamores espectrais, Lua uivando as maldições dos mortos enquanto  Os espectros murmuram pedidos absconsos...  Nas energias condensadas alguns se movem Como crianças defeituosas e pulam pequenos Saltos que levam a queda... Ah, que caminhada Gloriosa essa a minha! Que mundo totalmente Encantador se desfraldando diante de minha vista!


 Esse mundo leva-me a lembranças antigas  Onde eu encontrava essas mesmas energias Enevoadas em mim mesmo ou mesmo em um Mundo completamente dominado por estas Forças... Quando minha alma elevar-se A alturas  píreas este mundo ainda será  Aquela lembrança obscura e vaga dos Dias que caminhei por entre aqueles Que muitos temem, mas poucos realmente Conhecem suas essências e sonhos funestos!

 
Autor
Lud
Autor
 
Texto
Data
Leituras
98
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
0
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.