https://www.poetris.com/
Poemas : 

No meu olhar de chuva

 

Na passagem do poema,

junto-me

às janelas abertas,

perto da harmonia das árvores

que, lá fora, olham o bulício dos pássaros

ou a claridade do céu.



Escrevo apenas as palavras da tarde,

lentas, quase paradas,

como o vento.



Por dentro da simplicidade

do silêncio,

penso em ti

como luz em fuga

e sei o teu rosto refletido

em espelhos

que nunca entenderei.



Porque, soube-o sempre,

inventei-te no meu olhar de chuva,

enquanto procurava o nascer do sol.





"Fizeste da tua vida
Uma catedral abandonada
Horas esquecidas
Em adoração nocturna
Pedindo silêncio
A tudo o que perdeste."

Luís Falcão, in "Pétalas negras ardem nos teus olhos"


 
Autor
evelina
Autor
 
Texto
Data
Leituras
104
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
12 pontos
2
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
ALFA
Publicado: 10/04/2021 20:59  Atualizado: 10/04/2021 20:59
Colaborador
Usuário desde: 14/04/2015
Localidade:
Mensagens: 1096
 Re: No meu olhar de chuva
A chuva bate de mansinho
O frio convidando á fogueira
Com orvalhadas de carinho
Que bom seria, a vida inteira!