https://www.poetris.com/
Sonetos : 

O DIA DESFALECE

 
Tags:  amor    poeta    cerrado    Luciano Spagnol    entardecer  
 
Forte e dourada, a luz do pôr do dia desfalece
Pequizeiro em brilhos de sol, de glauco radiante
E um cântico de ave vaga eletrizante em prece
Nas galhadas tortuosas no horizonte distante...

Maritacas inquietas, rumoroso frege acontece
Iris de brilho rubro no cerrado de céu gigante
Tudo, ante ao espetáculo a formosura oferece
Tudo, radiante, resplandecendo cada instante...

Eu melancólico, no entanto, sentimento afiado
Suspirando o meu pesar, exalo toda está poesia
E mesmo assim, a minha saudade não aquece...

E, não esquecerei os entardeceres do passado
Bem como, agora, a ventura, o amor e alegria
Profundos na lembrança que não se esquece!

© Luciano Spagnol - poeta do cerrado
24/04/2021, 17’35” – Araguari, MG

Vídeo poético no Canal do YouTube:
https://youtu.be/-DKKcr2eDoM


Sou alma do cerrado, pé no chão, do triângulo, do chapadão. Pão de queijo com café, fogão de lenha, das vilas ricas, arraiais, filho de Araguari, das Gerais...

- quarto filho de José Lino Spagnol e Joana D'Arc Brasileiro Spagnol.

 
Autor
LucianoSpagnol
 
Texto
Data
Leituras
34
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.