https://www.poetris.com/
Poemas : 

De dias outros

 


Podias sentar-te ao meu lado
num banco de pedras
ou de papoilas.

Podias abrir o portão
branco
e sentir as raízes a levarem-te
ao núcleo do universo.

Porque é maio
e a magnólia floriu.

Podias colher a papoila rubra
como se quisesses entreabrir o tempo
parede de chuva
e de silêncio desregrado e múltiplo.

Podias soprar-me uma palavra breve
ou então uma sílaba única
como se quisesses erguer-me o olhar
e anunciar-te no ventre da terra.

Porque o tempo é particípio
e a saudade morde o poema.



G.

 
Autor
Gilda.
Autor
 
Texto
Data
Leituras
180
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
16 pontos
4
2
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
ALFA
Publicado: 10/05/2021 22:47  Atualizado: 10/05/2021 22:47
Colaborador
Usuário desde: 14/04/2015
Localidade:
Mensagens: 1152
 Re: De dias outros
Nestas palavras encantadas
Onde a vida se faz florescer
Toda a magia nelas derramadas
Faz sublime prodígio acontecer

Quando o intelecto se faz abrir
Com toda esta minuciosidade
Faz os olhos se erguer a florir
Para tudo reter na posteridade.


Enviado por Tópico
Esqueci
Publicado: 13/05/2021 19:14  Atualizado: 13/05/2021 19:14
Da casa!
Usuário desde: 02/11/2019
Localidade:
Mensagens: 296
 Re: De dias outros
É sempre bom passar por aqui, e sentir a beleza da poesia.

Abraço, amiga : )