https://www.poetris.com/
Poemas : 

Entre umas e outros

 

Eternamente grito impossível
teia de vento tecida
de sílabas de pedra

eternamente sombra
memória à saída das horas
criança que parte em silêncio

luta vazia
solo de esquecimento
árvore de luz pendular
entre umas e outros.

Hoje

[ como ontem ]

o céu é uma penumbra líquida

e o tempo a descer em folhas vermelhas
como se fosse um poema de outono

[ talvez o entardecer por dentro de mim. ]







"Fizeste da tua vida
Uma catedral abandonada
Horas esquecidas
Em adoração nocturna
Pedindo silêncio
A tudo o que perdeste."

Luís Falcão, in "Pétalas negras ardem nos teus olhos"


 
Autor
evelina
Autor
 
Texto
Data
Leituras
118
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
10 pontos
4
3
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
ALFA
Publicado: 07/06/2021 17:44  Atualizado: 07/06/2021 17:44
Colaborador
Usuário desde: 14/04/2015
Localidade:
Mensagens: 1144
 Re: Entre umas e outros
Há sempre pontes por atravessar
Até lá no cantinho dos segredos
Muitas vezes é preciso lembrar
Que na origem, moram medos!


Enviado por Tópico
Marineuza
Publicado: 08/06/2021 13:34  Atualizado: 08/06/2021 13:34
Da casa!
Usuário desde: 08/04/2020
Localidade: Almada
Mensagens: 325
 Re: Entre umas e outros
Belo e sentido. Adorei.

Beijo