https://www.poetris.com/
Textos : 

A Quarentena(Sketch CXXIV)

 
A Quarentena

Open in new window




A cena se passa no Rio Grande Do Sul, em 2020.






Cena Única



Uma sala com o estilo gaúcho de decoração. Nela estão três pessoas Leocádia, Lisandro e Leopoldo. Eles estão em quarentena.




Leopoldo- Maldita quarentena. Eu detesto ter que ficar em casa o tempo todo.


Lisandro- Mas o que se há de fazer? Se formos para a rua, podemos ser contaminados.



Leocádia- Mas não sair de casa esse tempo todo nos deixa totalmente estressados.




Leopoldo- Eu acho que a quarentena nos protege e protege a outras pessoas.



Lisandro- Você é louco, Leopoldo. Essa quarentena apenas nos deixa mais e mais isolados.



Leocádia- Bom, um pouco de isolamento social não faz mal a ninguém.



Lisandro- A mim faz, e muito.



Leopoldo- Tudo te faz mal, lisandro, inclusive essa quarentena.




Lisandro- Claro, o que você esperava? Que eu convivesse bem com o isolamento social?



Leocádia- Mas soube que a vacina já está chegando para essa doença.



Lisandro- Pois tomara que chegue logo e que esse isolamente social caia por terra.



Leopoldo- Não irá cair por terra, Lisandro. O isolamento social vai continuar em alguns lugares.




Leocádia- E o uso de álcool em gel também.



Lisandro- É uma das coisas que mais odeio é este uso de álcool em gel.



Leopoldo- Pois vai se acostumando porque você vai ter que usar muito este álcool em gel.



Lisandro(Resmungando)- Droga! eu detesto esta doença.



Leopoldo- Leocádia e eu também odiamos a doença, Lisandro, mas você parece que odeia mil vezes mais.



Lisandro- Eu detesto toda e qualquer doença.



Leocádia- Nós também, mas quando ela chega, nós não nos tornamos tão resmungões quanto você.


Lisandro- Vocês aceitam as coisas de forma muito passiva.



Leopoldo- E você aceita as coisas de forma muito negativa.



Leocádia- Ei, vamos parar com essa discussão tola.




Lisandro e Leopoldo se entreolham em sinal de desafio.



Leocádia- Nós só precisamos ficar em casa um tempo mais. Depois disso, nós poderemos voltar a nossa vida normal.


Lisandro- Eu não acredito que essa quarentena será por pouco tempo, não. Creio que passaremos anos asim.



Leopoldo- Deixa de ser pessimista, Lisandro. serão apenas alguns meses em casa.



Lisandro- Duvido.



Leocádia- Vou para a cozinha. Alguém quer ir comigo?



lisandro e Leopoldo- Nós dois.



Leocádia- Então vamos comer alguma coisa e esquecer por enquanto dessa quarentena.


Leocádia, Lisandro e Leopoldo saem pela direita. Ouvimos vozes deles conversando. O pano desce rapidamente.




Fim



 
Autor
Lud
Autor
 
Texto
Data
Leituras
146
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.