https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Sou minha própria imagem,

 
Tags:  Namastibet    Jorge Santos  
 
Sou minha própria imagem,
 




Sou a própria passagem do metro,
O mestre do desapreço, a estação final
É o que escrevo, de mim pra mim,
De modo a parecer louco, sendo-o

Não me limito, nivelo-me pelos outros,
Mesmo os mais baixos, matreiros, ocos
Manhosos e velhacos são os mais sãos,
Eu sou a minha própria passagem, o local

Do metro, o desmérito, a paragem do desprazer,
O despudor com que observo a gare,
O Oriente, o cais da "não pertença",
O Oligarca dos feios, o ruim o torpe,

Desonra é o meu nome do meio,
Feito minha, à própria imagem, personifico
Um cego no que creio, e receio ser,
Ouço-me e uso falando, a língua deles,

Apenas às vezes, sem sossego cont'o tempo,
As estações de metro, os rostos leais desses
Com que me cruzo, o mérito próximo,
A longa linhagem dos uniformes longos,

Os Deuses do absoluto são brandos,
Brancos quanto a cal das paredes,
Nas estações do metro, no subúrbio
Suburbano, que há muitos, tenho ideia

O que eu penso não é um rio qualquer
Que se atravesse a nado ou que os homens
Possam usar para pousar os olhos, lavá-los,
Eu uso das fontes vivas, o que aconteceu,

Acontece nos nós dos dedos, que vão desaguar
Nem eu sei aonde ou quando, dos atritos
Nas pedras, dos redemoinhos, dos socalcos
Nas águas, da turbulência dos ribeiros,

Nos cascalhos do caudal é que me prendo,
I'preso eu me penso não um rio, um mar
Imenso, desses onde se pode embarcar
Pra outro universo vivo, esse onde anoiteci

Eu precoce, inúmeros apeadeiros e o metro
Prolongando-se no meu subconsciente
Deslocando-se ao ritmo das coisas tais
As que o são não tão reais, aparenta ser

Doutrem a viagem dentro de mim próprio,
Conquanto sou a própria imagem,
Continuo sendo um outro, mais leve
Que eu mesmo, esse outro.







Jorge Santos (24 Fevereiro 2021)





https://namastibet.wordpress.com
http://namastibetpoems.blogspot.com





Jorge Santos/Joel Matos

 
Autor
(Namastibet)
 
Texto
Data
Leituras
923
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
3
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
(Namastibet)
Publicado: 19/08/2021 10:54  Atualizado: 24/08/2021 20:26
Subscritor
Usuário desde: 18/08/2021
Localidade: Azeitão, Setúbal, Portugal
Mensagens: 305
 Eis a grande raiva







Eis a glande



Eis a grande, a maior e infame raiva de sempre
As pedras de calçada podem nem ter nome, religião,
Trás ou frente mas possuem cólera tal como gente
Fome, não fingem ser cegas, são cegas, mesmo cegas

Por profissão, fé, seja o que for, dois olhos sem nascença
Nem descendência de nobre infante. Eis depois a glande,
Pedra polmes branda, branca igual a cal da parede
Eis a grande confissão do pároco a farsa do confidente,

Recluso em mim mesmo por contrição, em contradição
À grande raiva vincenda não vencida, da razão











(em construção)































Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 21/09/2021 20:52  Atualizado: 21/09/2021 20:52
 Re: Sou minha própria imagem,
FILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADO