https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

imposto sentado

 
Sentado é uma oposição discreta. Uma imposição. Num banco, numa cadeira, no chão. Ângulo de noventa graus no joelho que se senta. No degrau. Fome de algo matutino matutando. Espera. Na sala, na sanita. Não na cozinha, nem no quarto. Talvez no escritório, de pena na mão. Sentado é uma marcha quieta. Na estátua do pensador há essa presunção, de ser oposto. Cruz. Ponto de partida. Ponto inicial parágrafo.
Sentado.


Sou fiel ao ardor,
amo esta espécie de verão
que de longe me vem morrer às mãos
e juro que ao fazer da palavra
morada do silêncio
não há outra razão.

Eugénio de Andrade

Saibam que agradeço todos os comentários.
Por regra não respondo.

 
Autor
Rogério Beça
 
Texto
Data
Leituras
206
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.