https://www.poetris.com/
Poemas : 

Escrevo o que ninguém escuta ...

 
Tags:  Namastibet    Jorge Santos  
 
Escrevo o que ninguém escuta ...
 






Escrevo o que ninguém escuta eu dizer,
Se me manifesto pela saliva do nariz,
Salvo a consciência, perco-me no que digo,
Na memória e na forragem do umbigo,

A trajectória não tem leme, vagão ou rumo,
Escrevo "por-bem-dizer" o que conluio
Ser uma tela de superfícies cavas, expressando
O que é a face humana e manuscrita, não falando

Daqueles que não têm remédio comigo,
Os dias grandes não costumam se repetir,
É um facto, cabe a mim situar-me
No melhor lugar e pensar diferente

A cada minuto de dia, na galeria,
Na plateia ou no balcão para que
Esta pareça uma outra peça,
Sem me sentir prisioneiro do teatro,

Posso sempre sair para a praça,
Jogar matraquilhos ou assistir da bancada
Ao clube da terra, enormes são os dias
Que não se repetem, nem mesmo

Eu, repito-me escrevendo, concluí
Que sou um viciado em rotinas pequenas,
Pequenos são os meus dias e a rotina …
Escrevo o que ninguém escuta

Eu dizer falando. Venho de uma pequena
Ciência em que os dias são todos os tais,
Lá fora formaram-se coisas, grandes causas
Ao abrigo da constipação das horas,

Temem a desolação que habita dentro
De mim, sem dúvida que sou pequeno,
Tudo em mim é noite escura e meia
Altura de tamanho e peso, ninguém escuta

O que eu digo do umbigo e em roda dele,
Situo-o no meio-dia e eu em órbita do nariz,
Da saliva desvalorizada, vulgar, parda
Vida em que vivo sem me fazer ouvir...











Jorge Santos 07/2019




http://namastibetpoems.blogspot.com





Jorge Santos/Joel Matos

 
Autor
(Namastibet)
 
Texto
Data
Leituras
111
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 21/09/2021 20:52  Atualizado: 21/09/2021 20:52
 Re: Escrevo o que ninguém escuta ...
FILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADOFILHODAPUTA RETARDADO