https://www.poetris.com/
Poemas : 

Cresço entre ervas e chão doce

 
Tags:  Namastibet    Jorge Santos  
 
Cresço entre ervas e chão doce
 




Tudo

O mais é nada, papel é barulho
O ideal é outra coisa, não procurar
É água pura, a única via de ser feliz
É o que faz a chuva se deixar cair,

Me bate à janela, cheira a denso
Cresço quanto as ervas e ao chão
Peço perdão por existir tão séptico,
Quanto o daqui não sei, sou…serei

O mais é nada, apenas tudo estranho
Nada entendo, o mais é nada, o curto
É tudo e o tempo a duas dimensões
Entrudo no natal, opinião pública,

Não encontro paz por mais que me
Esconda e a paisagem não sabe o quanto
Quis ser arbusto, seiva de abeto ou
Essa coisa que chamam de céu os peixes,

Tudo o mais é papel de embrulho,
De cartão é o meu carácter,
Molda-se molhado pra depois enxugar,
Jamais regressando ao original,

Papel de embrulho, tudo mais
É nada, barulhos de quem cresce
Como se estivesse entre ervas
E chão doce…

































Jorge Santos (01/2018)











https://namastibet.wordpress.com/
http://namastibetpoems.blogspot.com
























Jorge Santos/Joel Matos

 
Autor
(Namastibet)
 
Texto
Data
Leituras
139
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
13 pontos
11
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
(Namastibet)
Publicado: 21/10/2021 10:26  Atualizado: 21/10/2021 10:47
Subscritor
Usuário desde: 18/08/2021
Localidade: Azeitão, Setúbal, Portugal
Mensagens: 1122
 Re: Cresço entre ervas e chão doce

























































Tudo

O mais é nada, papel é barulho
O ideal é outra coisa, não procurar
É água pura, a única via de ser feliz
É o que faz a chuva se deixar cair,

Me bate à janela, cheira a denso
Cresço quanto as ervas e ao chão
Peço perdão por existir tão séptico,
Quanto o daqui não sei, sou…serei

O mais é nada, apenas tudo estranho
Nada entendo, o mais é nada, o curto
É tudo e o tempo a duas dimensões
Entrudo no natal, opinião pública,

Não encontro paz por mais que me
Esconda e a paisagem não sabe o quanto
Quis ser arbusto, seiva de abeto ou
Essa coisa que chamam de céu os peixes,

Tudo o mais é papel de embrulho,
De cartão é o meu carácter,
Molda-se molhado pra depois enxugar,
Jamais regressando ao original,

Papel de embrulho, tudo mais
É nada, barulhos de quem cresce
Como se estivesse entre ervas
E chão doce…




















































































































Jorge Santos (01/2018)














































https://namastibet.wordpress.com/
http://namastibetpoems.blogspot.com












































































Enviado por Tópico
(Namastibet)
Publicado: 21/10/2021 10:26  Atualizado: 21/10/2021 16:41
Subscritor
Usuário desde: 18/08/2021
Localidade: Azeitão, Setúbal, Portugal
Mensagens: 1122
 Re: Cresço entre ervas e chão doce






























































Tudo

O mais é nada, papel é barulho
O ideal é outra coisa, não procurar
É água pura, a única via de ser feliz
É o que faz a chuva se deixar cair,

Me bate à janela, cheira a denso
Cresço quanto as ervas e ao chão
Peço perdão por existir tão séptico,
Quanto o daqui não sei, sou…serei

O mais é nada, apenas tudo estranho
Nada entendo, o mais é nada, o curto
É tudo e o tempo a duas dimensões
Entrudo no natal, opinião pública,

Não encontro paz por mais que me
Esconda e a paisagem não sabe o quanto
Quis ser arbusto, seiva de abeto ou
Essa coisa que chamam de céu os peixes,

Tudo o mais é papel de embrulho,
De cartão é o meu carácter,
Molda-se molhado pra depois enxugar,
Jamais regressando ao original,

Papel de embrulho, tudo mais
É nada, barulhos de quem cresce
Como se estivesse entre ervas
E chão doce…

































Jorge Santos (01/2018)











https://namastibet.wordpress.com/
http://namastibetpoems.blogspot.com




































Enviado por Tópico
(Namastibet)
Publicado: 21/10/2021 10:26  Atualizado: 21/10/2021 15:32
Subscritor
Usuário desde: 18/08/2021
Localidade: Azeitão, Setúbal, Portugal
Mensagens: 1122
 Re: Cresço entre ervas e chão doce























































Tudo

O mais é nada, papel é barulho
O ideal é outra coisa, não procurar
É água pura, a única via de ser feliz
É o que faz a chuva se deixar cair,

Me bate à janela, cheira a denso
Cresço quanto as ervas e ao chão
Peço perdão por existir tão séptico,
Quanto o daqui não sei, sou…serei

O mais é nada, apenas tudo estranho
Nada entendo, o mais é nada, o curto
É tudo e o tempo a duas dimensões
Entrudo no natal, opinião pública,

Não encontro paz por mais que me
Esconda e a paisagem não sabe o quanto
Quis ser arbusto, seiva de abeto ou
Essa coisa que chamam de céu os peixes,

Tudo o mais é papel de embrulho,
De cartão é o meu carácter,
Molda-se molhado pra depois enxugar,
Jamais regressando ao original,

Papel de embrulho, tudo mais
É nada, barulhos de quem cresce
Como se estivesse entre ervas
E chão doce…

































Jorge Santos (01/2018)











https://namastibet.wordpress.com/
http://namastibetpoems.blogspot.com


























































Enviado por Tópico
(Namastibet)
Publicado: 21/10/2021 12:36  Atualizado: 21/10/2021 12:41
Subscritor
Usuário desde: 18/08/2021
Localidade: Azeitão, Setúbal, Portugal
Mensagens: 1122
 Bem aventurados esses que têm fome de justiça
em construção



























































Bem aventurados esses que têm fome
De justiça





























































































Enviado por Tópico
Erotides
Publicado: 21/10/2021 12:48  Atualizado: 21/10/2021 12:48
Colaborador
Usuário desde: 26/02/2020
Localidade: Brasileira
Mensagens: 1600
 Re: bem aventurado / esse é o meu mestre
.
Mateus 5

11. Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguiram e, mentindo, disserem todo mal contra vós por minha causa.
12. Alegrai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram aos profetas que foram antes de vós.













Eu sei que existe palavras em sua mensagem que o seu espírito e nem o meu concorda com ele.
Mas o que é de valor deve ser exaltado.
Eu também valorizo seus pensamentos.




Enviado por Tópico
Erotides
Publicado: 21/10/2021 13:39  Atualizado: 21/10/2021 13:57
Colaborador
Usuário desde: 26/02/2020
Localidade: Brasileira
Mensagens: 1600
 Bem aventurado / esse é o meu mestre
.
Eu fico imaginando você lendo os primeiros versículos do capítulo de Mateus 5 .


Depois que eu comecei a ler bastante sobre os autores antigos posso compreender e também posso aceitar como parte de meus sentimentos.

Mas imaginemos aqueles miseráveis livres em um deserto, apenas tendo que pagar impostos ouvindo a mensagem de Mateus .

Agora imagina esses mesmos miseráveis em uma fábrica , eles são escravos sendo vigiado por um chicote e não importa se eles vão morrer e a qualquer momento é novamente substituídos e suas vidas não tem valor algum, são bichos domado.

A mensagem de Mateus não serve para está cena de fábrica.
Infelizmente a interpretação é feita por pessoas quê usa de maldade. Evidentemente tenho medo de novamente isso acontecer.

* para libertar o corpo tem que ter o espírito livre.
A liberdade que o povo de Israel deseja seria uma liberdade passageira