https://www.poetris.com/
Poemas : 

Façamos um pacto ...

 
Tags:  Namastibet    Jorge Santos  
 
Façamos um pacto ...
 




Façamos um pacto,
Com aperto de mão e tudo,
Até onde o cotovelo
Chega e o braço alça,

Tu nesse canto,
E eu nesta praça,
Façamos um pacto
De esperança e d'graça,

Porque a vida roça
À pressa e passa,
Façamos um pacto
Rosa e serenidade moça,

Façamos um pacto,
No meio das ruas tais,
Por tudo que cabe,
Não nas lojas, mas

Nas tuas mãos, duas
Até onde o cotovelo
Chega e a mão alça,
Façamos um pacto,

Tu nesse canto,
E eu nesta praça,
Façamos um pacto,
Enquanto há claridade

E é dia no campo
E nest'outra cidade
O sol-se-pondo, dança
E valsa lento, lento

Como de embalar, canção...














Jorge santos (01/2017)
















https://namastibet.wordpress.com/
http://namastibetpoems.blogspot.com















































































































































































































































































































































































































































































































































Jorge Santos/Joel Matos

 
Autor
(Namastibet)
 
Texto
Data
Leituras
146
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
(Namastibet)
Publicado: 02/12/2021 16:08  Atualizado: 02/12/2021 16:08
Subscritor
Usuário desde: 18/08/2021
Localidade: Azeitão, Setúbal, Portugal
Mensagens: 1240
 Re: Façamos um pacto ...























































































































































































































































































































Façamos um pacto,
Com aperto de mão e tudo,
Até onde o cotovelo
Chega e o braço alça,

Tu nesse canto,
E eu nesta praça,
Façamos um pacto
De esperança e d'graça,

Porque a vida roça
À pressa e passa,
Façamos um pacto
Rosa e serenidade moça,

Façamos um pacto,
No meio das ruas tais,
Por tudo que cabe,
Não nas lojas, mas

Nas tuas mãos, duas
Até onde o cotovelo
Chega e a mão alça,
Façamos um pacto,

Tu nesse canto,
E eu nesta praça,
Façamos um pacto,
Enquanto há claridade

E é dia no campo
E nest'outra cidade
O sol-se-pondo, dança
E valsa lento, lento

Como de embalar, canção...














Jorge santos (01/2017)
















https://namastibet.wordpress.com/
http://namastibetpoems.blogspot.com