https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Sou tudo quanto dou e devo ...

 
Tags:  Namastibet    Joel Matos  
 
Sou tudo quanto dou e devo ...
 



Sou tudo quanto dou e devo








Sei d'tudo quanto dou e devo,
Sou o que entrego tudo dum todo,
Ainda que não seja a verdade,
Essa é entre mim e esse outro,

Que bora seja ele, nem tud'o
Que digo é propriamente seu
Ou sequer meu, esse outro que sou
Sendo gora ele, a esse devo a edição

De mim mesmo, disparatada
Absurda que duvido alguém
Possa descrever d'outra
Forma sentindo igual modo,

Alternando o contrário com
O oposto, vazio com cheio, velho
Com novo, passado com futuros, vários
Súbitos e não calculados são

Apenas e só os outros, não
Aquilo que sou eu, único e eu só
Que me reconheço como sendo
O outro a quem dev'o mundo

E outros muitos, insólitos num
Dos lados, no outro a mesma
Pegada minha, nem verdadeira
Nem falsa ou variada, ausente

Entre outros que me estranham
Quanto eu me estranho a mim,
Esse mesmo, aquele que esconde
E mostra nada menos que coisa

Alguma nova, ousada, amêndoa
Amarga, aragem que vai e vem,
Eu sou aquele que não está lá, nem
Enquanto o outro, atento vinha, vai-

-Vem …





Joel Matos ( 17 Dezembro 2021)










http://joel-matos.blogspot.com
https://namastibet.wordpress.com
http://namastibetpoems.blogspot.com







































































































































































































































































































































































































































































































Jorge Santos/Joel Matos

 
Autor
(Namastibet)
 
Texto
Data
Leituras
292
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
(Namastibet)
Publicado: 17/12/2021 19:19  Atualizado: 17/12/2021 19:19
Subscritor
Usuário desde: 18/08/2021
Localidade: Azeitão, Setúbal, Portugal
Mensagens: 1469
 Re: Sou tudo quanto dou e devo ...






















































Sou tudo quanto dou e devo








Sei d'tudo quanto dou e devo,
Sou o que entrego tudo dum todo,
Ainda que não seja a verdade,
Essa é entre mim e esse outro,

Que bora seja ele, nem tud'o
Que digo é propriamente seu
Ou sequer meu, esse outro que sou
Sendo gora ele, a esse devo a edição

De mim mesmo, disparatada
Absurda que duvido alguém
Possa descrever d'outra
Forma sentindo igual modo,

Alternando o contrário com
O oposto, vazio com cheio, velho
Com novo, passado com futuros, vários
Súbitos e não calculados são

Apenas e só os outros, não
Aquilo que sou eu, único e eu só
Que me reconheço como sendo
O outro a quem dev'o mundo

E outros muitos, insólitos num
Dos lados, no outro a mesma
Pegada minha, nem verdadeira
Nem falsa ou variada, ausente

Entre outros que me estranham
Quanto eu me estranho a mim,
Esse mesmo, aquele que esconde
E mostra nada menos que coisa

Alguma nova, ousada, amêndoa
Amarga, aragem que vai e vem,
Eu sou aquele que não está lá, nem
Enquanto o outro, atento vinha, vai-

-Vem …





Joel Matos ( 17 Dezembro 2021)










http://joel-matos.blogspot.com
https://namastibet.wordpress.com
http://namastibetpoems.blogspot.com