https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Cajado com Raízes

 
Eu pastoreio

a erva,
os arbustos cheios de fogo,
a folha no chão caída,
algumas flores perfumadas

Eu pastoreio

a água das ribeiras,
os charcos
antes e depois das chuvas,
algumas nuvens altas

Eu pastoreio

o trevo, as azedas, as urtigas,
a neve a derreter,
o húmus

mas

sempre que chamo o meu rebanho sem badalo
ouço ao longe
o grito, seguido dum assobio;
avanço, sem pensar, ao seu encontro
sigo as leis prescritas
pela minha mão.


Sou fiel ao ardor,
amo esta espécie de verão
que de longe me vem morrer às mãos
e juro que ao fazer da palavra
morada do silêncio
não há outra razão.

Eugénio de Andrade

Saibam que agradeço todos os comentários.
Por regra não respondo.

 
Autor
Rogério Beça
 
Texto
Data
Leituras
308
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
18 pontos
2
4
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Abissal
Publicado: 21/01/2022 10:09  Atualizado: 21/01/2022 10:09
Da casa!
Usuário desde: 27/10/2021
Localidade:
Mensagens: 209
 Re: Cajado com Raízes
a vida de um pastor deve solitária e um pouco dura, embora esteja sempre rodeado de lindas paisagens. gostei da leitura. abraço

Enviado por Tópico
MarySSantos
Publicado: 21/01/2022 13:23  Atualizado: 21/01/2022 13:37
Luso de Ouro
Usuário desde: 06/06/2012
Localidade: Macapá/Amapá - Brasil
Mensagens: 5422
 Re: Cajado com Raízes
Lembrei de Moises, conduzindo o povo no deserto, entregando e seguindo a lei recebida do divino.
Mas o poeta procura pastorear de tudo e mais um pouco com a sua própria lei: deixa-se conduzir sempre que é chamado pelo rebanho... e poetizas com seu cajado com raízes... sempre deixará sua inspiração enraizada em algum lugar
viajei!
e favorito!

abrç

Maria