https://www.poetris.com/
Poemas : 

Murmúrios

 

Esta é a hora exata
de um quase-silêncio e de
um tempo
preso na garganta
a habitar folhas de papel
em noites de lua branca.
Chegam e partem gotas
de chuva miudinha e com elas
batem na vidraça
vozes lavadas e fios de memória
a lapidar ausências
dentro do peito.
Fecho os olhos imersos
num regato d’água límpida
enquanto deixo escorrer entre os dedos
a frescura das pedras
e recolho nas palavras
os murmúrios que voam
nos olhos dos pássaros.

 
Autor
idália
Autor
 
Texto
Data
Leituras
194
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
25 pontos
3
3
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Rogério Beça
Publicado: 15/05/2022 05:35  Atualizado: 15/05/2022 05:35
Colaborador
Usuário desde: 06/11/2007
Localidade:
Mensagens: 2112
 Re: Murmúrios
Para uma aldeia da Crimeia



Estou farto de ver ucranianos à frente,
estou farto, mesmo muito farto, desta gente.
Eles que voltem, depressa para a sua aldeia,
de preferência, uma das da Crimeia.

Estou cheio da populaça triste, que se sente;
de refugiadas no Intendente.
Que sorriam, ao mais, de boca cheia
de sorrisos. Que sorrisos falsos venham à veia.

Estou farto de ucranianas, ucranianos
a povoarem os apartamentos vazios,
a trabalharem nos empregos que ninguém quer...

Estou farto de presidentes. E seus enganos.
Farto de países doentes, antes sadios.
Vão para a vossa terra, ide para lá viver!



cheiramázedo