https://www.poetris.com/
Poemas : 

Do olhar que nos guardou o tempo

 
Ainda me cabe no olhar
a imensidão do mar
que nos guardou o tempo.

A idade não tem nome
nem habita na boca do vento.

Acendo a luz no meu corpo
e ofereço-te um coração antigo
pôr do sol rendido
ao abraço do mar.

Entardece.

Recolho o brilho das estrelas
no meu chão d’eternidades

assim como quem costura
uma teia de luz pura
na viagem das horas.

O verso cola-se à pele
e as palavras escorrem pelos dedos

devagar.

Entardece.

Mas ainda cabe no tempo
a imensidão do olhar
que nos guardou o mar.

 
Autor
idália
Autor
 
Texto
Data
Leituras
161
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
22 pontos
2
2
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Abissal
Publicado: 07/08/2022 23:02  Atualizado: 07/08/2022 23:02
Da casa!
Usuário desde: 27/10/2021
Localidade:
Mensagens: 315
 Re: Do olhar que nos guardou o tempo
Mais um poema maravilhoso. Parabéns
Abraço