https://www.poetris.com/
Poemas : 

Rosa dos ventos

 

Os sons cinza recuam no asfalto
permanecem no epílogo
como são
as mãos acalmam a escuridão
e a noite
lendária sinfonia
procura outros muros

os olhos seguem em frente
sem sobressalto
sabem de cor os pássaros
embutidos na rosa dos ventos

e sorrindo sobem
mansamente

a estrada que cresce a nascente
livremente.

 
Autor
idália
Autor
 
Texto
Data
Leituras
63
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
12 pontos
0
2
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.