https://www.poetris.com/
Poemas : 

Partidas

 

E hoje há um perfil aberto

ao vento contraditório

de novembro. As partidas

fundem-se no meu corpo

como árvores despidas a transitarem

entre o sangue e as memórias.

E doem-me os olhos

afogados em sílabas vazias.



E esta chuva miudinha

a agudizar o silêncio

preso à líquida brevidade das palavras

que passam por mim num ilusório espelho de água.

 
Autor
idália
Autor
 
Texto
Data
Leituras
51
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.