https://www.poetris.com/
Poemas : 

Tela de silêncios

 

Mergulho as mãos nos silêncios do tempo
e em palavras não ditas
reinvento o sentido invisível dos dias
que me olham nos olhos deformados
sem lágrimas de alma aquecida
nem manhãs de sonhos acordados.

Os instantes já não voltam a ser meus
calaram-se nas vozes de outros
afasto-me da minha pele
ao som trémulo de violinos mudos.

Chegou sem aviso a noite escura
uivos da Lua
gélidos momentos
tombados na tela translúcida de sobrepostas figuras
vermelha loucura de aniquilar o vazio
de um olhar desgrenhado.

 
Autor
idália
Autor
 
Texto
Data
Leituras
114
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
2
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
JorgeJacinto
Publicado: 01/12/2022 16:54  Atualizado: 01/12/2022 16:54
Super Participativo
Usuário desde: 22/02/2011
Localidade: Curitiba
Mensagens: 139
 Re: Tela de silêncios
Gostei muito! Parabéns!