https://www.poetris.com/
Poemas -> Reflexão : 

ARTE POÉTICA

 

i.
Tatear a semente o quanto possível
Apreender assim as suas formas vindouras.
Educar-se na observação – paciente –
Compreendê-la aos olhos do espírito.
Apenas, então, descrevê-la nos frutos
Que caibam à palavra.

ii.
Dita, então, limpá-la com a delicadeza
De quem poda uma rosa,
Para colhê-la inteira, sem traumas,
Para que outras rosas surjam da fissura,
Para que outros saibam dessa beleza.

iii.
Deixar crescer o jardim, pétala a pétala,
Naquilo a esvoaçar ao vento.
Deixar fecundar as sementes
Até colorir os seus fragmentos.


 
Autor
luscaluiz
Autor
 
Texto
Data
Leituras
60
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.