https://www.poetris.com/
Poemas : 

O livro da estupidez em x-actos - Acto 85

 
A podridão do tempo deslizava suave por ali
No tal rosto desfeito em rasgadas cicatrizes
Ao contar rugas nas dúvidas que se elevam
O falso negava cada questão escondida de ti
Cada resto de alegria nos teus dias infelizes
Num negro que só as noites escuras pintam

O horror petiz daquele olhar maquiavélico
Raiado de uma incontida raiva sanguinária
Abraçava sufocante os incautos ignorantes
Quente e rubro emanava dum corpo morto
A azáfama necrófaga e o seu vil ar angélico
Do tal Lúcifer que fecundou as tuas amantes

A morte desmembrada sossegou em oração
De alma entregue ao criador ou outro igual
Resumia a carne à fome e à gula dum bicho
Nada é daquilo que antes fora pura emoção
Nessa luta interior que tens entre bem e mal
Do que ainda te corre nas veias, apenas lixo


A Poesia é o Bálsamo Harmonioso da Alma

 
Autor
Alemtagus
Autor
 
Texto
Data
Leituras
143
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
16 pontos
4
2
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Aline Lima
Publicado: 28/11/2023 13:24  Atualizado: 28/11/2023 13:24
Usuário desde: 02/04/2012
Localidade: Brasília- Brasil
Mensagens: 526
 Re: O livro da estupidez em x-actos - Acto 85 para Alemtagus
Caro Alemtagus,

Seu poema é uma jornada visceral pelas profundezas da experiência humana, onde o envelhecimento, a decadência e a dualidade moral tratados com uma riqueza numa atmosfera sombria e introspectiva. A narrativa habilmente tece a complexidade dos dias infelizes, a luta entre o bem e o mal, e a inevitabilidade da morte. Cada palavra carrega um peso profundo, que leva à reflexão sobre a fragilidade e a complexidade da existência. Parabéns por capturar tão vividamente essas emoções intensas.
Meus cumprimentos.
Aline.


Enviado por Tópico
HorrorisCausa
Publicado: 29/11/2023 14:05  Atualizado: 29/11/2023 14:05
Administrador
Usuário desde: 15/02/2007
Localidade: Porto
Mensagens: 3527
 Re: O livro da estupidez em x-actos - Acto 85/ Alemtagus
olá Alemtagus

com comentário da Aline não há muito mais a dizer, muito boa a análise do conteúdo, está lá tudo. no entanto como gosto de provocações cerebrais, vou comentar um dos aspectos mais relevantes que extraí do que li: "a dicotomia do bem e do mal", esta apararente luta interior que permeia a moralidade humana entre forças antagónicas que convidam à autorreflexão. o poema levanta questões subjectivas e inevitavelmente o conflito ético nas experiências pessoais e colectivas, enquanto sociedades e como tal a permeabilidade que estamos sujeitos. o bom e mau, o bem e o mal podem variar amplamente consoante culturas e contextos, dualidade esta, explorada na literatura e filosofia, questionando a natureza intrínseca destes conceitos. personagens e narrativas frequentemente encarnam essa luta, reflectindo e fazendo reflectir sobre as mesmas.
o equilibrio existe??!! não implica uma igualdade perfeita, mas sim a procura consciente das tomadas de decisão e os seus impactos em nós mesmos e nos outros. não sendo uma linha reta, é um caminho sinuoso que exige constante reflexão , adaptação na tentativa de agir de maneira justa no meio de tantas complexidades da vida...e depois, mesmo lixo, pode reciclar. não há desculpas.

atenciosamente
HC