https://www.poetris.com/
Poemas -> Ilusão : 

"de passagem,"

 
Tags:  eraser  
 

"Com estas flores pensava, doce donzela , adornar teu leito nupcial e não espalhá-las sobre tua sepultura."


(Hamlet) Cena I, Ato V





A corda, no canto, não te quer revelar
A parede, ora branca, ora não, aquiesceu
Toneladas de tintas sem uso, sem lugar
À janela de uns olhos que não são os seus

É o contorno da cena que desce de repente
Em extrema junção de quaisquer direções,
Sem eira, nem beira.. um hábito de sempre
Uma só tentativa falha e tantas decepções

Já não é carta e o papel se arrependeu
Já não se te contam histórias pra dormir
Eles te esqueceram e deixaram, mas não eu!

Eu decompus o exato nome que te vela
Todas as chamas de calor que se consumir
Todas as partes e metades em vã espera






É esta, a minha regra de nunca contar.







a retirar

 
Autor
Azke
Autor
 
Texto
Data
Leituras
165
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
0
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.