Poemas -> Fantasia : 

Balada de um bacanal de ficção

 
Tags:  poema    vida    fantasia  
 
Balada de um bacanal de ficção
 
Um pouco de lugar comum,
Enquanto o ódio sobe lá fora como o estio,
Há um corpo,
Dois, três, os que esta cama conseguir aguentar,...

E há tolerância pela imperfeição,
Por curvas irregulares,
Olhares que nada digam,....

Há vontade de que o mundo se encurte com simples toques,
E os julgamentos se vão diluindo nos silêncios cúmplices,....

Em suma quer-se o mesmo quando se olha em redor,
E se vê paredes que parecem encolher,
E uma vontade que cresce,
Como o ódio lá fora,
De tornar corpos num só,....

Assim se tolerem imperfeições,
E desejos mal expressados,
E de certa forma até toscos


Ruacuzuaco

 
Autor
ruacuzuaco
 
Texto
Data
Leituras
143
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
6 pontos
4
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Abissal
Publicado: 13/06/2024 23:43  Atualizado: 13/06/2024 23:43
Membro de honra
Usuário desde: 27/10/2021
Localidade:
Mensagens: 592
 Re: Balada de um bacanal de ficção
Gostei da leitura, o monstro é um poucochinho feio

Abraço


Enviado por Tópico
HorrorisCausa
Publicado: 14/06/2024 10:31  Atualizado: 14/06/2024 10:31
Administrador
Usuário desde: 15/02/2007
Localidade: Porto
Mensagens: 3709
 Re: Balada de um bacanal de ficção/ruacuzuuaco
Olá rua

É, há tolerância pelas imperfeições , pela cumplicidade que se é feito, nas orgias tudo parece mais perfeito. mix de silêncio e olhares. Longo é o caminho da poesia.

Atenciosamente
Hc