https://www.poetris.com/
 
Textos : 

MEU LUSO DO MÊS DE JUNHO É EDILSON JOSÉ DE OLIVEIRA

 
<b>MEU LUSO DO MÊS DE JUNHO É EDILSON JOSÉ DE OLIVEIRA

<img src=http://www.luso-poemas.net/uploads/thumb_pic_2454_49c644f8e188d.jpg>

POETA, HISTORIADOR, PROFESSOR E GUERREIRO.

Edilson José de Oliveira: nascido a 12 de maio de 1972 na cidade de Assis, SP. Filho de Antonio de Jesus e Nair Laureano, caçula de uma "ninhada" de quatro. Aos seis anos de idade muda-se para a cidade de Ourinhos porque o pai foi ser gerente agrícola em uma usina de açúcar e álcool.
Nessa época, o pai o levava para o campo, onde notava o sofrimento dos trabalhadores rurais (cortadores de cana). Cursou o ensino fundamental em escola muito boa, mesmo sendo em tempos de ditadura militar, e, o ensino sendo tecnicista, não valorizava o pensamento próprio, a reflexão, o diálogo, enfim...
Volta para Assis aos 14 anos pelo fato de o pai estar desempregado e a família passar por dificuldades financeiras.
Motivo que o levaria a trabalhar em supermercados como pintor de paredes (gosta de fazer isso até hoje), como ajudante do avô e do tio nas plantações de algodão e de soja.
Nesse ínterim, mais ou menos aos 15 anos, descobre o gosto pela escrita, sempre tratando de questões sociais, pois via o sofrimento dos trabalhadores do campo.
Termina o ensino médio no período noturno.
Momento em que se interessa pelo Punk inglês e sua influência sobre o Punk de Brasília, de São Paulo... Fica bitolado no gênero e depois no Rock nacional dos anos 80 (bandas como Legião Urbana, Plebe Rude e Golpe de Estado passam ser suas referências musicais e comportamentais).
Aos vinte anos começa cursar história na Unesp (Universidade Estadual Paulista), de Assis. Ali transforma-se em socialista convicto. Filia-se ao PT e parte para as "lutas políticas". Porém, se desencanta com a política partidária devido às corrupções que nota, mas nunca deixando de ser político.
Termina a universidade e algumas especializações.
Nessa ocasião (início dos anos 90) torna-se pai pela primeira vez, aos 22 anos, de uma menina chamada Priscila. Casa-se. Há seis anos atrás nasce seu segundo filho, Ícaro.
Hoje trabalha como Professor de História na rede pública de SP e em colégios particulares...
Adora a profissão que não é tão gratificante do ponto de vista financeiro, mas edificante do ponto de vista humano.
Colaborou com alguns textos em revistas universitárias e em livros de alguns amigos.
Espera o momento certo para tentar publicar seu livro, pois só agora acha que está chegando perto de um estilo que considera próprio.
Gosta de futebol (enquanto manifestar-se cultural). Torce pelo São Paulo Futebol Clube.
(Hoje reside na cidade de Assis, SP).

Vídeo: Legião Urbana. Música: ‘Perfeição’. Uma das preferidas e marcantes para o Edilson. Ele a considera o Hino Nacional!

<object width="425" height="344"><param name="movie" value="http://www.youtube.com/v/i0CRjS9cipM& ... t;</param><param name="allowFullScreen" value="true"></param><param name="allowscriptaccess" value="always"></param><embed src="http://www.youtube.com/v/i0CRjS9cipM&hl=pt-br&fs=1" type="application/x-shockwave-flash" allowscriptaccess="always" allowfullscreen="true" width="425" height="344"></embed></object>



1 -Aos quinze anos você despertou para a escrita,
Motivada pela desigualdade social e o serviço
braçal dos trabalhadores do campo.
Em 2009, como definiria essa profissão antiga,
que agora está sendo substituída por máquinas?

Está é uma questão que me deixa de “cabelo em pé”, muito preocupado. A questão da substituição da mão-de-obra pela máquina remonta a Revolução Industrial. A idéia de que progressivamente todo o trabalho humano pudesse ser substituído por uma máquina, já no século XVIII, amedrontava a classe operária. Na época, surgiu o Ludismo, movimento liderado por Nedd Ludd, em que os operários organizados, tinham como principal forma de luta, a destruição de máquinas. Desde o advento da revolução industrial, o processo de substituição do trabalho humano por máquinas nunca mais parou, atingindo atualmente o seu auge com a revolução da micro-eletrônica,que por meio dos computadores, é capaz de substituir, até mesmo, o trabalho antes realizado pelo intelecto humano.
Fico aqui me perguntando: será que no futuro surgirá um movimento neoludista ? Quem viu o filme A.I – Inteligência Artificial ? No filme, num futuro não muito distante, robôs altamente desenvolvidos são capazes de imitar todos os feitos humanos, o que provoca uma reação violenta de pessoas, num espetáculo neoludista de destruição desses autômatos.
Que viagem... (riso de preocupação) Pisando agora em terra firme, em minha região tenho convivido com essa questão. Cortadores de cana, do meu município, já enfrentam a diminuição da oferta de trabalho, por causa da introdução de máquinas ceifadeiras no corte da cana. Um dilema, portanto, tem se colocado: por um lado trata-se ainda de um trabalho marcado pela exploração, de característica braçal, mal remunerado, que exige esforço físico extremo. De outro lado, a introdução de máquinas no corte da cana, deixando um exército de mão-de-obra desempregada, consolidando o chamado desemprego estrutural, ou seja, o desaparecimento permanente de postos de trabalhos . Como resolver este impasse? Quais problemas sociais decorreriam desse estado de coisas?
Parece-me ser esse, um processo inevitável. O que fazer então? Não sei! O que sei é que vejo cada vez mais gente à “beira do caminho”. A única coisa que consigo pensar é no Estado agindo, criando talvez, mecanismos para a reciclagem dessas pessoas que gradativamente estão perdendo seus empregos. Afinal, para que serve o Estado não é? É dureza minha amiga, pois nem o tal “Estado do bem estar social” temos mais. Tudo se vende ao capital! Enfim, é o preço que estamos pagando, atolados até o pescoço nesta “democracia neoliberal”. E não consigo ver céu de brigadeiro para esta questão. Não mesmo...




2 - Na fase socialista ativo, filiado ao PT, você
teve esperanças de mudar o curso da história
(pelo menos aí na sua cidade), mas foi desarmado ante ao mundo de corrupção.
Você tinha dignidade e consciência.
O que o Edílson extraiu de tudo isso?


No ambiente universitário brasileiro vivenciado por mim, particularmente no estudo de história, era inevitável não se converter ao marxismo. Como dizia um amigo, Marx estava para as ciências humanas como Einstein estava para a Física. Para muitos jovens, mesmo nos anos 90, sua teoria econômica dava conta de explicar as mazelas do capitalismo, e sua práxis, que propunha a ação revolucionária, acendia os ânimos, talvez não mais de toda uma geração, mas de alguns grupos, com toda a certeza!
Como você bem sabe, havíamos vivido no Brasil um longo período de repressão política, imposta à sociedade brasileira pela ditadura militar, que se estendeu até 1985. Sentindo-se livre dessa camisa de força institucional, muitos vislumbravam a possibilidade de novamente participar das decisões políticas do país. Surge a “esperança”, a versão socialista tupiniquim na figura do Partido dos Trabalhadores (PT), nascido dos movimentos sindicais dos operários metalúrgicos da indústria automobilística de São Paulo. Dessa militância partidária, resultou então “o atual predomínio” da esquerda na política brasileira e a eleição de Luís Inácio Lula da Silva para presidente do Brasil.
No entanto, a ascensão do “socialismo” no Brasil foi, ao meu ver, anacrônica. Ora, enquanto aqui, a "esquerda" ascendia ao poder, no Leste Europeu, o socialismo já havia encontrado seus limites. Os anos 90 viria conhecer o débâcle da União Soviética. Tudo parecia, então, indicar que o capitalismo havia triunfado. Mas, ainda havia esperança! Porém, nossa “esquerda muito cuidadosa”, não esqueceu de enfiar a corrupção na mala, justificando tal ato, como fundamental para o “bem estar futuro”. (Pausa. Estou com náusea...).
Hoje, ao voltar meus olhos para o chamado “socialismo real”, percebo o quanto ele se afastou dos ideais socialistas, daquilo que eu desejava. Os expurgos genocidas praticados por Stalin, a ditadura uni-partidária do regime comunista e a repressão ideológica causam-me enorme desapontamento. O socialismo real afrontara meu marxismo acadêmico. Eu já não me sentia confortável na “ideologia que queria para viver”, parafraseando o grande Cazuza.
Enfim, depois de algumas lembranças, posso lhe dizer que restou em mim, ainda, os princípios nucleares do ideal socialista, ou seja, a busca da igualdade social, a necessidade de conservar a consciência crítica, a importância da ação do sujeito histórico e a noção clara da exploração do trabalho.


3 - Você é professor e aqui no Brasil e, em qualquer
parte do mundo, os professores são a plataforma,
a base da educação, mas são mal remunerados.
O que você diria aos governantes se tivesse a
oportunidade de defender sua profissão?

Essa é uma pergunta espinhosa. Muita tinta e papel já foram gastos em milhares de teses acadêmicas e livros pedagógicos na tentativa de elucidar o problema da educação brasileira. Notadamente, marcada pela má qualidade – basta verificar os exames internacionais, em que os alunos brasileiros ocupam os últimos lugares no ranking quando avaliados em matemática, ciência e leitura – a escola brasileira não consegue ensinar. A questão é: onde está o problema? Ou qual é o problema? Está no professor? Está nas mazelas de um sistema educacional superado? É de natureza cultural? Ou sócio-econômica?
Em minha experiência, em sala de aula, alguns aspectos já se tornaram evidentes: muitos alunos não se interessam pelos estudos. É muito comum a realização de tarefas de maneira mecânica, seguindo atalhos para evitar a aspereza inerente ao esforço de aprender. O processo pedagógico (indispensável à apropriação do conhecimento) é evitado pelo aluno, ao insistir na “lei do menor esforço”. Como conseqüência, na rotina escolar, o aluno finge que aprende e o professor finge que ensina. Talvez, mencionar isto, seja chover no molhado, mas é o que acontece. E o pior é que já foi incorporado à cultura nacional e eu digo: ’É preciso urgentemente expurgar esta rotina!’
Há também o professor acomodado, sem estímulo para trabalhar, obrigado a enfrentar salas de aula superlotadas, salários baixos e condições de trabalho precárias. Pedagogicamente, pode-se concluir que o método construtivista adotado pela educação nacional, não deu certo. A progressão continuada também não! É preciso substituí-los.
O que fazer para superar esse estado de coisas?
Atribuo aos professores, principalmente, a responsabilidade da criação de um movimento educacional, que tenha em si um caráter dinâmico, por almejar transformar, inovar, iniciar um novo caminho em direção ao futuro. Isso certamente demandará a ruptura de um modelo vigente, que tem se mostrado incapaz de educar plenamente.
Sendo assim, a construção de uma escola que atenda as expectativas dos alunos precisará repensar sua forma de selecionar conteúdos e como organizar situações de aprendizagem. O professor - agente principal dessa transformação - precisará criar, planejar, realizar, gerir, avaliar situações didáticas mais eficazes e manejar diferentes estratégias de articulação entre os conteúdos.
O governo precisará atuar, proporcionando os recursos necessários à implementação desse ambiente renovado, incluindo remodelação do espaço escolar, instalação de estruturas adequadas que contemplem a utilização permanente de recursos midiáticos. Não será possível haver escolas desvinculadas dos amplos recursos de mídia e comunicação (TV, Internet, Vídeos, etc.) do mundo atual.
Um lembrete indispensável: jamais poderemos esquecer os livros!
Enfim, estas são algumas coisas que vejo, penso, pois a necessidade de melhorar se faz urgente! Porém, existe outro lado e quem é “professor de verdade”, sabe que somos para além de toda dificuldade. Quero dizer com isso que o lado humano do processo nunca deve nos escapar. Disso eu me orgulho! Tenho consciência do meu papel e sei que já fiz e faço diferença na vida de muitos. Sou educador por opção e vou continuar sendo, avançando sempre.

4 - O que o Pai Edílson diz aos seus filhos diariamente?

Esta é uma questão muito boa de responder. Sou um pai bastante ativo. O que eu digo para eles? Olha, procuro sempre alertá-los para valores que considero essenciais, como respeito e solidariedade. E deixo por conta deles para ver os resultados. Tenho tido belas surpresas. Outro dia, quando visitava a escola onde o Ícaro estuda, veio um garotinho e disse-me: “O Ícaro me ajuda nas tarefas”. Imagine você como eu fiquei... Todo tufado! (risos)
A Priscila já é uma adolescente. Com ela, além de enfatizar sempre a questão dos valores, vou mais longe. Digo sempre para acender as velas dos objetivos e não deixar apagar nunca! E ela entende que isso significa busca, mais que isso até, luta! Digo também para que jamais deixe alguém ser dono das coisas que ela acredita ou pensa. Mas, claro, tudo isso com muita responsabilidade. Para aí sim, virar liberdade!
Posso dizer que a trajetória deles está sendo bastante positiva.

5 - Quais seus autores preferidos e para quando o livro?
Gosto de tantos... Leio bastante, principalmente História e Poesia. Gosto de Filosofia também. Atualmente estou lendo “Enquanto corria a barca” (Dias, Lucy), livro que aborda os anos 70, desde questões políticas repressivas até comportamentais. E só para registrar, este livro tem um sabor ainda mais especial, pois foi presente de uma das pessoas que mais amo nesta vida! Ela sabe disso! (Risos)
Meus autores preferidos? Os grandes Manuel Bandeira e Ferreira Gullar. O fantástico angolano Agostinho Neto e minha maior influência em poesia: Carlos Drummond de Andrade.
Quanto ao livro, a única coisa que posso dizer é que sairá. Só não sei quando. Tenho outros projetos no momento, que não podem esperar.
6 - Quem é o seu indicado para Luso-poeta do mês de julho?
Tânia, fiquei muito feliz em ter feito este “bate bola” com você!
Para mim, é motivo de muita satisfação compartilhar um pouco da minha vida, das coisas que eu penso, com os amigos do Luso. Não vou citar nomes para não correr o risco de esquecer alguém. Mas, que saibam: com muitos eu aprendo, muitos eu admiro. Outros, já fazem parte da minha vida!
Parabéns ao Fernando, criador deste projeto!
E a você, o meu muito obrigado, de coração!
Forte abraço!
(O meu luso do mês de julho é a <b> Nanda.)






"A vida de um poeta é como uma flauta na qual Deus entoa sempre melodias novas." (Rabindranath Tagore)
Open in new window

http://taniamarapoesias.blogspot.com


 
Autor
Tânia Mara Camargo
 
Texto
Data
Leituras
2109
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
69 pontos
53
0
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
VónyFerreira
Publicado: 01/06/2009 19:36  Atualizado: 01/06/2009 19:36
Membro de honra
Usuário desde: 14/05/2008
Localidade: Leiria
Mensagens: 9702
 Re: MEU LUSO DO MÊS DE JUNHO É EDILSON JOSÉ DE OLIVEIRA
Li com muita atenção em of a tua entrevista,
Edilson. Parabéns!
*A minha querida Nanda, aqui deixo ficar a minha felicidade por teres sido escolhida.
Tu mereces isso e muito mais, Nanda.
Bjs a ambos
Vóny Ferreira


Enviado por Tópico
saozinha
Publicado: 01/06/2009 19:36  Atualizado: 01/06/2009 19:36
Colaborador
Usuário desde: 09/08/2008
Localidade:
Mensagens: 1606
 Re: MEU LUSO DO MÊS DE JUNHO É EDILSON JOSÉ DE OLIVEIRA
Tania:

Fiquei super feliz quando vi que o luso do mes era o Edilson,é um dos poetas que leio sempre e de quem aprecio a sua escrita.

Do seu percurso de vida só tenho a dar os meus parabens,pela luta,pela persistencia e por nunca ter desistido de realizar os seus sonhos.

Parece que por aqui os poetas tem todos histórias de vida marcantes para contar,talvez seja por isso que este site é tão diverso e tão rico.

Parabens ao Edilson e a si Tania.

Um beijo aos dois.


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 01/06/2009 19:37  Atualizado: 01/06/2009 19:37
 Re: MEU LUSO DO MÊS DE JUNHO É EDILSON JOSÉ DE OLIVEIRA
Open in new window


Linda homenagem Tânia!

Parabéns ao poeta e a você poetisa.

Beijo


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 01/06/2009 19:45  Atualizado: 01/06/2009 19:45
 Re: MEU LUSO DO MÊS DE JUNHO É EDILSON JOSÉ DE OLIVEIRA
Eu bem sabia: " A luta continua companheiros, dizia o Elvis..rs" E aí está, parabéns Tânia, pela continuidade desta corrente iniciada pelo Fernando, parabéns Edilson por nos revelar mais um pouco de você e por todo o seu trabalho. Receba meu abraço amigo.


Bela escolha, desejo conhecer melhor a Nanda.


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 01/06/2009 19:50  Atualizado: 01/06/2009 20:00
 Re: MEU LUSO DO MÊS DE JUNHO É EDILSON JOSÉ DE OLIVEIRA
Grande Edilson!!!


Deu pra ter uma noção exata de sua trajetória
até hoje. Creio termos muito em comum no que tange
à preocupação social, ou seja, o outro.
Tomara nunca a percamos.

Felicito-o, desde já, pelo sincero depoimento.
Estou convicto de que todos que o lerem crescerão
como pessoa humana, humanitária.


À Tânia Camargo também uma menção honrosa
por tão sensata escolha, pois também considero o Edilson um dos expoentes do 'site'.


Abraços, amigão das letras!


REGE


Enviado por Tópico
Ledalge
Publicado: 01/06/2009 20:01  Atualizado: 01/06/2009 20:01
Colaborador
Usuário desde: 24/07/2007
Localidade: BRASIL
Mensagens: 6880
 Re: MEU LUSO DO MÊS DE JUNHO É EDILSON JOSÉ DE OLIVEIRA
Olá Dill!

Conhecer mais um pouco da tua vida foi gratificante. Só me resta dizer SIGA EM FRENTE QUE A LUTA JAMAIS ACABARÁ!!!

Um abraço amigo!!!


Enviado por Tópico
GlóriaSalles
Publicado: 01/06/2009 20:12  Atualizado: 01/06/2009 20:12
Colaborador
Usuário desde: 28/07/2008
Localidade: Flórida Pta-SP
Mensagens: 2514
 Re: MEU LUSO DO MÊS DE JUNHO É EDILSON JOSÉ DE OLIVEIRA
Um poeta lutador,que merece
toda adiração e todo respeito.
Cuja escrita é corajosa, envolvente,
digna dos mais ardetes aplausos.
Uma merecida homenagem, querida.

Beijinhos a ambos.
Open in new window


Enviado por Tópico
Edilson José
Publicado: 01/06/2009 20:32  Atualizado: 02/06/2009 18:30
Colaborador
Usuário desde: 12/04/2008
Localidade: SP
Mensagens: 5591
 Re: MEU LUSO DO MÊS DE JUNHO É EDILSON JOSÉ DE OLIVEIRA
Valeu Tania! (olha, ficou ótimo, mesmo sem pc, rss)
Lhe agradeço muito!
Valeu mesmo...
Forte abraço!
Edi...
E para todos que lerem:
( Todos os agradecimentos que vier a fazer aqui em primeira pessoa, vale também pela Tania, que mandou muito bem nesta empreitada!)
Valeu! Oi é!

Enviado por Tópico
(re)velata
Publicado: 01/06/2009 20:48  Atualizado: 01/06/2009 20:48
Colaborador
Usuário desde: 23/02/2009
Localidade: Lagos
Mensagens: 2181
 Re: MEU LUSO DO MÊS DE JUNHO É EDILSON JOSÉ DE OLIVEIRA
Excelentes escolhas!

Edilson, gostei muito da tua entrevista, em especial do que focaste sobre o papel do professor. A tua escrita, já sabes que aprecio especialmente!

Nanda, parabéns também! É uma escolha bem merecida!

Beijos para os três


Enviado por Tópico
Maria Verde
Publicado: 01/06/2009 21:18  Atualizado: 01/06/2009 21:18
Colaborador
Usuário desde: 20/01/2008
Localidade: SP
Mensagens: 3544
 Re: MEU LUSO DO MÊS DE JUNHO É EDILSON JOSÉ DE OLIVEIRA
Fiquei muito feliz ao saber que o luso do mês é o poeta Edilson José.
O Edilson, ou carinhosamente Dill, como eu e outros colegas chamamos, é, ao meu ver, um dos melhores poetas que já conheci!!
Sua poesia é marcadamente pessoal. Pessoal no sentido do estilo que é plástico e ornamental. Não há como ler um poema do Edilson e não reconhecê-lo prontamente, mesmo sem a visualização do seu nome. Na leitura de seus textos percebemos todos os traços que nos foram apresentados nessa entrevista. Ou seja, as ideologias, as crenças, os sonhos, em fim, a vida do nosso Dill! Poeta do tempo... de escrita laboriosa, caracterizada por versos de frases curtas mas de grande efeito, de forma que consegue, de forma única, captar aspectos profundos da condição humana em todos as esferas, sejam elas políticas, sociais ou íntimas, utilizando-se de uma linguagem mística e simbólica!
Parabéns Dill!
Parabéns Tânia!
Beijos aos dois!

Maria verde


Enviado por Tópico
Antónia Ruivo
Publicado: 01/06/2009 21:23  Atualizado: 01/06/2009 21:23
Colaborador
Usuário desde: 08/12/2008
Localidade: Vila Viçosa
Mensagens: 3906
 Re: MEU LUSO DO MÊS DE JUNHO É EDILSON JOSÉ DE OLIVEIRA
A escolha não poderia ser melhor, é sabido que nutro pela poesia do Edílson uma profunda admiração, é um poeta terra a terra que coloca nas palavras a mestria das coisas simples,lendo esta entrevista fiquei a compreender esta minha opinião., agora sei que o Edílson é um poeta da terra para a terra, obrigado,a Nanda outra poetisa excepcional de uma sensibilidade também rara para as causas nobres,a escolha não poderia ser melhor beijinhos aos três grandes poetas deste espaço.


Enviado por Tópico
AnaCoelho
Publicado: 01/06/2009 21:23  Atualizado: 01/06/2009 21:23
Colaborador
Usuário desde: 09/05/2008
Localidade: Carregado-Alenquer
Mensagens: 12081
 Re: MEU LUSO DO MÊS DE JUNHO É EDILSON JOSÉ DE OLIVEIRA
O poeta Edilson é um dos meus favoritos, gostei muito de conhecer um pouco mais de alguém que é para mim uma referência.
A entrevista ficou muito boa.

Para Nanda muitos parabéns por ser a proxima.

Beijos para os três


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 01/06/2009 21:37  Atualizado: 01/06/2009 21:37
 Re: MEU LUSO DO MÊS DE JUNHO É EDILSON JOSÉ DE OLIVEIRA
Ei Ed, que agora sei não és só boa onda, és também comprometimento, amor pela profissão, amizade e amor.
Boa entrevista para reler comodamente.
Abraço


Enviado por Tópico
Lara Adam
Publicado: 02/06/2009 17:33  Atualizado: 02/06/2009 17:33
Da casa!
Usuário desde: 16/05/2008
Localidade: Ponte de Lima
Mensagens: 450
 Re: MEU LUSO DO MÊS DE JUNHO É EDILSON JOSÉ DE OLIVEIRA
Existem nestes site poetas e poetisas que eu leio, é automático, abro o poema e começo a ler, neste nomes não está incluído o Edilson, não o costumo ler, mas vou começar a dar uma espreitadela. Quanto á Nanda a escolha não poderia ser melhor. Beijinho á Nanda e ao Edilson


Enviado por Tópico
Amora
Publicado: 02/06/2009 17:43  Atualizado: 02/06/2009 17:43
Colaborador
Usuário desde: 08/02/2008
Localidade: Brasil
Mensagens: 4763
 Re: MEU LUSO DO MÊS DE JUNHO É EDILSON JOSÉ DE OLIVEIRA
Muito gosto em conhecer melhor o poeta que já há tanto tempo admiro, parabéns Tânia pela escolha.
Um beijo grande aos dois!

Amora


Enviado por Tópico
Nanda
Publicado: 02/06/2009 18:17  Atualizado: 02/06/2009 18:17
Colaborador
Usuário desde: 14/08/2007
Localidade: Setúbal
Mensagens: 11172
 Re: MEU LUSO DO MÊS DE JUNHO É EDILSON JOSÉ DE OLIVEIRA
Edilson,
A escolha da nossa querida Tãnia não poderia ser melhor, és um dos poetas do site que muito aprecio pela sensibilidade e estilo poético único, também como ser humano grandioso, culto e educado que muito aprecio.
Quanta honra, meu amigo.
Beijinhos para ti e para Tãnia.
Nanda


Enviado por Tópico
Alemtagus
Publicado: 02/06/2009 18:29  Atualizado: 02/06/2009 18:29
Colaborador
Usuário desde: 24/12/2006
Localidade: Montemor-o-Novo
Mensagens: 2742
 Re: MEU LUSO DO MÊS DE JUNHO É EDILSON JOSÉ DE OLIVEIRA p/ Tânia Mara & Edilson José
Julgo poder dizer, agora que vamos no quarto Luso do mês escolhido por... Lusos do mês, que esta ideia de criar um elo entre todos, através de todos, vingou e, espero, veio para ficar.
Comodamente sento-me a ler as várias entrevistas e revejo-me em cada uma delas, por vezes em ínfimos pormenores. Esta, do Edilson, mais um irmão que arranjei do lado e lá do Atlântico, do lado de lá do hemisfério, tocou-me por várias razões (agradeço-te por isso) entre as quais a defesa do estatuto de professor, sei o que é mas apenas como estagiário, e a ideologia não política mas social que já em ti adivinhava.
Atrevo-me a dizer, com muita imodéstia, que a década de 60 nos trouxe a coragem de lutar e reivindicar o que é nosso por direito, mas a de 70 foi iluminada pela capacidade não só de lutar mas também de saber parar e de saber pensar.

Parabéns pelo que és e pelo que queres que teus filhos sejam.


Enviado por Tópico
Tânia Mara Camargo
Publicado: 02/06/2009 23:39  Atualizado: 02/06/2009 23:39
Colaborador
Usuário desde: 11/09/2007
Localidade:
Mensagens: 4263
 Re: MEU LUSO DO MÊS DE JUNHO É EDILSON JOSÉ DE OLIVEIRA
Edilson, desculpe não ter vindo antes, só hoje a massa falida telefônica restaurou minha internet.
Foi um imenso prazer entrevistá-lo, saber um pouco mais da figura humana Edilson.
Adorei a escolha da Nanda, uma poetisa muito carinhosa e amiga. Parabéns pela escolha e por
essa entrevista marcante. Beijos!


Enviado por Tópico
António MR Martins
Publicado: 02/06/2009 23:57  Atualizado: 03/06/2009 00:16
Colaborador
Usuário desde: 22/09/2008
Localidade: Ansião
Mensagens: 5064
 Re: MEU LUSO DO MÊS DE JUNHO É EDILSON JOSÉ DE OLIVEIRA
Tânia/Dill

Esta excelente escolha para Luso do mês eleva, sobremaneira, este trajecto de homenagens reiniciado pelo Fernando (Alemtagus). O Dill (como habitualmente o costumo tratar) é um grande escritor/poeta, do qual gosto imenso. As suas palavras atingem um patamar superior. Após ler a sua entrevista (e pelo que já dele conhecia), verifica-se a sua grandiosidade, e generosidade, como ser humano. E a sua escolha para próximo Luso do Mês (Nanda), isso vem comprovar.

As minhas felicitações a ambos.


Enviado por Tópico
Henrique Pedro
Publicado: 03/06/2009 00:10  Atualizado: 03/06/2009 00:10
Colaborador
Usuário desde: 28/07/2007
Localidade:
Mensagens: 3821
 Re: MEU LUSO DO MÊS DE JUNHO É EDILSON JOSÉ DE OLIVEIRA
Um abraço de muita admiração e amizade para o Edilson. Vou ler atentamente a entrevista.


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 05/06/2009 02:01  Atualizado: 05/06/2009 17:19
 Re: MEU LUSO DO MÊS DE JUNHO É EDILSON JOSÉ DE OLIVEIRA
Edilson José, esse é o cara... meu mano dillmenor. Tai o que todos precisavam saber de você mano meu, e o que expuseste é praticamente um começo, pois é um cara muito novo, e de você haveremos de saber muita coisa boa ainda. É uma história de vida brilhante, de homem de olhar além, pai, poeta e trabalhador, um brasileiro arauto libertador dos injustiçados, profissional virtuoso. E como todo bom homem, cheio de virtudes e de defeitos também, afinal ninguém é de ferro. rs Li atentamente a sua entrevista irmão, é uma lição de cidadania, já há algum tempo eu havia formado o seu perfil, e binguei. Afirmo, a satisfação, direi melhor; o orgulho de ser teu amigo mano, e mais feliz eu fico por crer firmemente que há reciprocidade sincera. Quando a gente se esbarrou aqui pela primeira vez, foi amor de irmão na primeira teclada. rsrs e eu desejo que continue assim por muitos anos cara. Olha, eu fico aqui torcendo por você mano, que cresça mais e mais nos seus ideais, e que continue vomitando esses versos cada vez mais intensamente para o deleite de quem aprecia a boa poesia. Um beijo e fraterno abraço do mano zen+

ps.: parabenizo-o pela escolha da poetisa Nanda como a homenageada do mês de Julho, uma ilustre lutadora pelas boas causas. A Tânia Mara os meus cumprimentos pelo ótimo trabalho, e ao Fernando Saiote, O Alemtagus, este; sempre terá a minha homenagem por esta iniciativa que está dando muito certo. ao meu olhar, melhor que a original.

Abraço a todos
Silveira


Enviado por Tópico
cleo
Publicado: 05/06/2009 02:52  Atualizado: 05/06/2009 02:52
Luso de Ouro
Usuário desde: 02/03/2007
Localidade: Queluz
Mensagens: 3857
 Re: MEU LUSO DO MÊS DE JUNHO É EDILSON JOSÉ DE OLIVEIRA
Edilson
Eu já te sabia um grande poeta e agora fiquei a saber-te um grande homem, com uma alma enorme e uma personalidade íntegra de alguém que se preocupa com as questões dos mais desafortunados e que geralmente vai passando ao lado de quem tem responsabilidades nos governos dos países a que pertencem, neste caso, ao Brasil.

Gostei imenso de te ter conhecido melhor atravésdesta entrevista, que, se não fosse a iniciativa do Fernando, muito provavelmente isso jamais aconteceria.

Obrigado Tânia, por nos teres trazido até nós o nosso Edilson.

Sinceramente, foi um prazer!

Beijo


Enviado por Tópico
mim
Publicado: 05/06/2009 16:44  Atualizado: 05/06/2009 16:44
Colaborador
Usuário desde: 14/08/2008
Localidade:
Mensagens: 2858
 Re: MEU LUSO DO MÊS DE JUNHO É EDILSON JOSÉ DE OLIVEIRA
Merecida homenagem, a um poeta que muito admiro.

Beijocas super doces aos dois


Enviado por Tópico
luisalpsimoes
Publicado: 05/06/2009 18:30  Atualizado: 05/06/2009 18:30
Colaborador
Usuário desde: 02/03/2009
Localidade: Ansião
Mensagens: 591
 Re: MEU LUSO DO MÊS DE JUNHO É EDILSON JOSÉ DE OLIVEIRA
Dill,

Já há dias tinha comentado no forum, o nosso Luso do mês, mas nunca é demais dizer o que te admiro, como ser humano, poeta (favorito) e pelos grandes valores que te regem. Foi excelente a escolha da Tânia. Os meus mais sinceros parabéns.
Quanto á nossa Nanda, pessoa por quem nutro grande estima, consideração e amizade, os meus parabéns também. Quando tomar posse lhe falo...

Beijinhos para ambos


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 05/06/2009 19:06  Atualizado: 05/06/2009 19:06
 Re: MEU LUSO DO MÊS DE JUNHO É EDILSON JOSÉ DE OLIVEIRA
Não gosto de muitas palavras. Adoro este poeta, adorei a entrevista e aplaudo de pé.

Beijo azul


Enviado por Tópico
Ibernise
Publicado: 07/06/2009 07:52  Atualizado: 07/06/2009 07:52
Colaborador
Usuário desde: 04/10/2007
Localidade: Indiara(GO)
Mensagens: 1460
 Re: MEU LUSO DO MÊS DE JUNHO É EDILSON JOSÉ DE OLIVEIRA
Parabéns Edilson adorei sua entrevista. Sua trajetória é fantástica e seus ideais também. Parabéns pela sua escrita e pela sua coragem. Está mesmo na hora de seu livro, já tem estilo próprio.

Parabéns a Tânia, querida amiga.

Bjs p os dois

Ibernise


Enviado por Tópico
ângelaLugo
Publicado: 07/06/2009 08:40  Atualizado: 07/06/2009 08:40
Colaborador
Usuário desde: 04/09/2006
Localidade: São Paulo - Brasil
Mensagens: 14956
 Re: MEU LUSO DO MÊS DE JUNHO É EDILSON JOSÉ DE OLIVEIRA
Querido amigo Edilson

Gostei muito de ler a tua entrevista e o que mais chamou
a minha atenção é o teu lado humanitário em relação aos
operários de nosso País e a tua preocupação com as novas
etapas do futuro o qual acredito muitos devem ter a mesma
eu pelo menos tenho...
ser professor no Brasil não é fácil a cada dia que termina é
como se uma batalha terminasse, mas o amor pela profissão
ainda bem, sempre fala mais alto.
Obrigado por partilhar um pouco de sua vida.
Parabéns pela entrevista

Desejo que seja muito feliz

Beijinhos no coração

Tânia minha querida obrigado por esta oportunidade de conhecer
O nosso amigo poeta

Beijinhos amiga

Edilson vou adorar conhecer um pouquinho mais
da nossa amiga Nanda