https://www.poetris.com/

 
« 1 2 (3) 4 5 6 ... 34 »
Offline
cleo
Ensaio sobre coisas insignificantes
Há dias ouvi um debate sobre literatura e técnicas infalíveis de escrita, que, segundo aqueles se...
Enviado por cleo
em 26/02/2013 02:16:15
Offline
cleo
Um último adeus ao poeta
Engraçado como determinados acontecimentos conseguem mudar o que à partida se julgava quase impos...
Enviado por cleo
em 23/02/2013 12:10:08
Offline
cleo
"O homem que mordeu o cão"
Na rua silenciosa Dado o adiantado Da hora Só O latido aflito Do cão Ão ão ão A rasgar a madruga...
Enviado por cleo
em 22/02/2013 03:45:55
Offline
cleo
In Finitus
Por causa da inveja Que ora Por aí grassa Houve uma denúncia Caluniosa Por parte de anónimos Com ...
Enviado por cleo
em 21/02/2013 13:19:37
Offline
cleo
Retrato de família
Cá em casa é assim Gostamo-nos tanto Mas tanto... Que até gastamos Todos Do mesmo verniz!
Enviado por cleo
em 20/02/2013 11:01:49
Offline
cleo
Quando a neve cai...
É branca E leve A neve Que em flocos Do céu Se despenhou Sobre as negras Lajes É branco O manto...
Enviado por cleo
em 19/02/2013 21:40:16
Offline
cleo
Ai isto, ai aquilo...
Não existe "Ai" que não tenha préstimo. Há sempre um "ai" que se adequa a qua...
Enviado por cleo
em 16/02/2013 17:03:28
Offline
cleo
O amor é uma coisa estranha
O amor é um lugar tão comum, que, por vezes, até chega a ser estranho. Coisas do tipo - começar u...
Enviado por cleo
em 14/02/2013 11:19:50
Offline
cleo
Lasciva tentação
Ofereci-te a minha pele Nua Qual virgem folha Que perturba... Oh, tentação Lasciva Que compel...
Enviado por cleo
em 13/02/2013 17:03:30
Offline
cleo
A menina do retrato
E eu olho aquela menina Que espelha num simples Sorriso Toda a legria Da inocência Em si cont...
Enviado por cleo
em 08/02/2013 18:40:34
Offline
cleo
A menina dos pés descalços (I)
Conheci uma menina que não tinha sapatos, mas, ainda assim, gostava de ir para a escola aprender ...
Enviado por cleo
em 08/02/2013 11:40:31
Offline
cleo
A culpa era sempre do vinho
Em cada pessoa habita um estranho, que, quando irado, nem a própria pessoa é capaz de o reconhece...
Enviado por cleo
em 05/02/2013 17:00:03
Offline
cleo
Coisas do campo
Costumava pegar numa corda e numa roçadoira bem afiada na hora e abalar para a "eira-cabeça&...
Enviado por cleo
em 04/02/2013 22:46:11
Offline
cleo
Ainda a folha nua...
Soubera eu Ser poeta Ou poetisa Como também se diz E não me desolaria tanto Com o branco Desta f...
Enviado por cleo
em 03/02/2013 21:58:27
Offline
cleo
Poema (im)perfeito
Um dia, ainda hei-de escrever Um poema Perfeito Nem que para isso Me dispa De mim mesma E me en...
Enviado por cleo
em 29/01/2013 19:18:08
Offline
cleo
A fisga nova do meu amigo Carlos
Queres ir aos pássaros? - perguntava-me o meu amigo Carlos, de fisga em punho. E eu, que pouco m...
Enviado por cleo
em 28/01/2013 01:24:24
Offline
cleo
Das esperas demoradas
Ás vezes, se estiver muito quieta, oiço cair o tempo. Ainda que este vá caindo lentamente, é impo...
Enviado por cleo
em 27/01/2013 10:35:16
Offline
cleo
A magia da tela
Haverá noite para este dia? Preferia que não houvesse... Quero acreditar que não houve! Imagi...
Enviado por cleo
em 26/01/2013 21:00:32
Offline
cleo
A sombra
Seguia a vida Serenamente Distraída Pela rua dos enganos Quando Já tarde Se deu conta Que não era...
Enviado por cleo
em 25/01/2013 16:01:28
Offline
cleo
paragens - uma outra versão
Ontem vi-te, na paragem do autocarro que chega sempre adiantado. Estava lá ao canto, ao pé daquel...
Enviado por cleo
em 23/01/2013 16:12:44
« 1 2 (3) 4 5 6 ... 34 »