https://www.poetris.com/

 
(1) 2 3 4 ... 11 »
Offline
outonal_idade(s)
Uma estrela uma árvore um rio
Ausentes de caminhos os teus passos atravessam o texto. O teu rosto opaco sedento de palavras cúm...
Enviado por outonal_idade(s)
em 06/01/2019 22:45:38
Offline
outonal_idade(s)
Probabilidades
Depois podes dizer-me das águas perfeitas onde a luz se liberta. Poderemos amar a flor que se ab...
Enviado por outonal_idade(s)
em 22/04/2018 18:02:48
Offline
outonal_idade(s)
Uma aragem difusa
Os dias a sucederem-se roídos por buracos insaciáveis que morrem no papel. Em palavras que desce...
Enviado por outonal_idade(s)
em 20/09/2017 14:14:05
Offline
outonal_idade(s)
Sob o silêncio
Quando o reflexo sufoca no interior das raízes a palavra comprime-se repele-se emudecida pela o...
Enviado por outonal_idade(s)
em 18/09/2017 13:49:07
Offline
outonal_idade(s)
Quando a voz é um sopro
Afinal nada há a retomar. Tudo ficou envolto em pretéritos agonizando numa folha de poentes. Pe...
Enviado por outonal_idade(s)
em 16/09/2017 21:45:42
Offline
outonal_idade(s)
Ausência
Escuta. São as rolas a estenderem um lamento rouco sob as nuvens da tarde que decai. A rua a ser...
Enviado por outonal_idade(s)
em 07/09/2017 15:52:38
Offline
outonal_idade(s)
Desordenada.mente
Em boa verdade eu não soube decifrar os signos que me enviavas numa flor ou numa pedra ou num mon...
Enviado por outonal_idade(s)
em 03/09/2017 22:31:47
Offline
outonal_idade(s)
A preto e branco
Consumimo-nos num abismo onde desenhamos frases de arrependimento. E tecemos histórias de absolv...
Enviado por outonal_idade(s)
em 01/09/2017 23:02:39
Offline
outonal_idade(s)
Muito além de nós
Espero encontrar-te nalgum lugar em que o tempo nos tome. Em que nos tornemos parte dele e o que...
Enviado por outonal_idade(s)
em 19/08/2017 15:06:44
Offline
outonal_idade(s)
A memória das árvores
Todos os meus dias regresso ao arvoredo onde guardo as tuas mãos. O tempo suspende-me os olhos n...
Enviado por outonal_idade(s)
em 18/08/2017 16:29:00
Offline
outonal_idade(s)
Entretanto, florescem os girassóis
A instabilidade dos espaços a desdobrarem falhas e desabamentos. [ Versos inabitáveis corporizam...
Enviado por outonal_idade(s)
em 25/07/2017 22:16:25
Offline
outonal_idade(s)
A anteceder o naufrágio
Deixar que os gestos do sol me poisem sobre o rosto a desenharem os contornos dos pensamentos. De...
Enviado por outonal_idade(s)
em 08/10/2016 19:13:27
Offline
outonal_idade(s)
Setembro no teu rosto
Olhamo-nos fixamente a sentirmo-nos indefesos por dentro da limpidez do olhar. As mãos a procura...
Enviado por outonal_idade(s)
em 25/09/2016 11:58:40
Offline
outonal_idade(s)
Tudo está aí
Reter o tempo na janela virada a sul. Tudo está aí na luz recuperada dos velhos outonos em que o...
Enviado por outonal_idade(s)
em 24/09/2016 15:08:47
Offline
outonal_idade(s)
Lucidez
Branca silhueta ao fundo das palavras é a opressa incerteza da minha lucidez quando esta por mim ...
Enviado por outonal_idade(s)
em 20/09/2016 10:36:21
Offline
outonal_idade(s)
e eu não sei do tempo que passou
Devo ter sido isso. Uma parte de mim como quem acontece a medo entre o que se diz e o que se que...
Enviado por outonal_idade(s)
em 13/09/2016 09:18:19
Offline
outonal_idade(s)
Era uma vez o tempo...
Rodavas sobre o teu eixo num esforço circular para não atravessares a verdade. Tinhas o tempo par...
Enviado por outonal_idade(s)
em 11/09/2016 10:17:09
Offline
outonal_idade(s)
Sob luas e silêncio
Para te explicares as palavras inquietas voltas a olhar o horizonte e a viver o silêncio que o o...
Enviado por outonal_idade(s)
em 05/09/2016 22:12:45
Offline
outonal_idade(s)
Saudade
Caminho repartida por entre longes e metamorfoses do tempo. Envelhecendo pólen e certezas ecos da...
Enviado por outonal_idade(s)
em 02/09/2016 22:51:52
Offline
outonal_idade(s)
Poema em branco
Espero-te no limite da brevidade. Porque “em breve” é um espaço vago e os olhos resvalam para ...
Enviado por outonal_idade(s)
em 30/08/2016 22:25:50
(1) 2 3 4 ... 11 »