https://www.poetris.com/

 
(1) 2 3 4 ... 25 »
Offline
Tália
Ao som da tua poesia
Existe um punhado de palavras soltas Que deixam um silêncio enternecedor no meu peito Palavras qu...
Enviado por Tália
em 19/09/2013 13:35:25
Offline
Tália
Livre é o caminho do regresso
Nesta imensidão de um tempo perdido, que teima em não parar, e que desgasta o sabor do amanhã: na...
Enviado por Tália
em 18/09/2013 09:12:12
Offline
Tália
Os sonhos
Os sonhos, à noite, agarram-se às mãos Escorrem pelos dedos e mancham o papel Insistem em morder-...
Enviado por Tália
em 10/09/2013 21:57:04
Offline
Tália
Porque não te sei
Não te posso pedir que venhas Porque não te sei Não posso pedir que me aches Porque me ausentei ...
Enviado por Tália
em 08/09/2013 23:09:42
Offline
Tália
... de um poema antigo
Retirado o momento de um poema antigo Os poetas, juntos, alinhavam as palavras da vida E passaram...
Enviado por Tália
em 31/08/2013 17:25:14
Offline
Tália
Enquanto me dispo de ti
Esgoto todos os silêncios das brisas perdidas Entrego os meus passos ao caminho lento das horas r...
Enviado por Tália
em 13/08/2013 17:24:50
Offline
Tália
Neste texto onde me perco
Reservo-me nas horas que preenchem os dias que faltam. Cruzo o olhar com a espera, enquanto os lá...
Enviado por Tália
em 04/06/2012 14:57:02
Offline
Tália
Sentimento
Na frialdade dos dias Escorre um rio quente No meu peito Que me roboriza O sentimento Medido num ...
Enviado por Tália
em 27/05/2012 18:31:15
Offline
Tália
Dor da ausência
Desmaia-me o espirito no tempo, dilui-se a vontade em cada dedo da minha mão. O olhar, vago de o...
Enviado por Tália
em 26/05/2012 19:34:39
Offline
Tália
Chove-me o medo no peito
Chove-me o medo no peito Sufoca-me a vontade de partir Fixam-se os pés neste chão dorido Quando e...
Enviado por Tália
em 04/03/2012 11:02:54
Offline
Tália
No domínio do teu sabor
Nos sonhos ateados os desejos foram estados. Nas palavras inquietas as frases foram almas deserta...
Enviado por Tália
em 03/03/2012 16:48:17
Offline
Tália
Capitulo 4 - no extremo verdadeiro da palavra amar
Do alto daquele mundo soltavam-se paisagens entre as cidades e um oceano a perder de vista. Já no...
Enviado por Tália
em 02/02/2012 09:44:17
Offline
Tália
Desembrulha-me
Desembrulha-me, liberta-me a alma em milhares de lágrimas prateadas e deixa-me ir, ao encontro ...
Enviado por Tália
em 29/12/2011 21:55:43
Offline
Tália
Poema para degustar (não alcoólico)
Por vezes as coisas mais simples encontram - se nos sorrisos das folhas que caem no outono, no...
Enviado por Tália
em 21/12/2011 14:15:51
Offline
Tália
O caldeirão está zangado
O caldeirão está zangado Temos o caldo entornado A asa do morcego estava partida A sopa ficou to...
Enviado por Tália
em 31/10/2011 18:43:07
Offline
Tália
Entrelaçada
Entrelaçada em versos ressurjo na vontade de acordar o amanhã. Teclo cada instante com um sorriso...
Enviado por Tália
em 14/10/2011 09:00:59
Offline
Tália
Esquece as palavras e lavra o poema
Desculpa se as palavras te fazem doer Arranquei-as do peito Para que morressem nos teus olhos De...
Enviado por Tália
em 12/10/2011 19:34:45
Offline
Tália
Imenso
Imenso é o mar cheio de vida quando se espreguiça aos meus pés. O raiar do sol no horizonte qu...
Enviado por Tália
em 29/09/2011 22:21:23
Offline
Tália
Para Ti
Finalmente ferve o suor com o mosto. Enquanto me quebro no pensamento encontro um lagar de lágri...
Enviado por Tália
em 18/09/2011 22:40:15
Offline
Tália
A insustentabilidade da desilusão
Perde o equilíbrio do raciocínio entregando-se ao abismo dos sentimentos. Não consegue segurar o ...
Enviado por Tália
em 06/09/2011 13:56:26
(1) 2 3 4 ... 25 »