https://www.poetris.com/

 
(1) 2 »
Offline
idália
Poema de um tempo meu
És o tempo de um poema em que o tempo corre devagar navegas num rio a limpidez da lua em viagens ...
Enviado por idália
em 12/05/2022 13:26:35
Offline
idália
Miosótis
Suspenderia o tempo nas flores de miosótis em que tecias o azul das tardes e a limpidez dos teus ...
Enviado por idália
em 08/05/2022 13:42:28
Offline
idália
Sentimento cinza
Há um sentimento cinza que insiste em tingir-me o palato sentou-se à mesa comigo e pingava no pra...
Enviado por idália
em 28/04/2022 11:42:50
Offline
idália
Nestas pedras pode estar um poema
Daquela janela, que raramente eu escolhia, eu via e ouvia a cascata de pedras, por onde se estend...
Enviado por idália
em 26/04/2022 09:51:24
Offline
idália
Prendo a noite nos bolsos
Não digo de um mar vazio onde se cruza o tempo frio das artérias, prendo nos bolsos a noite, acen...
Enviado por idália
em 24/04/2022 14:39:26
Offline
idália
Deixa voar o silêncio
Num reencontro de aves bastar-me-ia um ténue aflorar de palavras nuas um fluir de almas saboreand...
Enviado por idália
em 19/04/2022 12:05:14
Offline
idália
Um tempo abstrato
Há uma invisível roupagem de verão labirintos de folhagens novas indefinidos porvires num temp...
Enviado por idália
em 18/04/2022 14:03:15
Offline
idália
Hoje, o meu sentimento não rima
Hoje o meu sentimento não rima é oração impura refúgio sem agasalho hora estagnada sem cura ho...
Enviado por idália
em 17/04/2022 14:26:31
Offline
idália
As margens nuas do meu rio
Chegam as neblinas sem palavras e a brancura derrama-se na manhã, convoca a melancolia dispersa ...
Enviado por idália
em 16/04/2022 12:08:48
Offline
idália
No lado de lá da chuva
Se ao menos eu pudesse cerrar a ventania das manhãs fragmentar as janelas de baças trajetórias g...
Enviado por idália
em 11/04/2022 17:35:36
Offline
idália
Ciclos
As idades dissiparam-se em silêncios dentro das molduras que sorriem na prateleira da lareira. Li...
Enviado por idália
em 10/04/2022 10:42:40
Offline
idália
Murmúrios
Esta é a hora exata de um quase-silêncio e de um tempo preso na garganta a habitar folhas de pap...
Enviado por idália
em 08/04/2022 19:48:54
Offline
idália
Caminhos
Pisa desnuda a calçada muda quebra o compasso nos olhares famintos encontros vendidos em palavras...
Enviado por idália
em 07/04/2022 17:48:10
Offline
idália
Ocaso
Sento-me ao lado dos pássaros idos onde desaguava o azul em que nos procurei. Abril acontecia na...
Enviado por idália
em 05/04/2022 12:06:10
Offline
idália
Fugas
Doem-me as tuas ausências, o medo velado que me é revelado no cansaço da tua voz. Dói-me a tris...
Enviado por idália
em 04/04/2022 17:53:26
Offline
idália
Manhãs [ des ] iguais
Os passos apressados dos passantes os despachos urgentes ou assuntos pendentes dos tão-importante...
Enviado por idália
em 03/04/2022 11:14:58
Offline
idália
Balanço
No princípio era o ritmo bailam frenéticas as vozes do passado despertam memórias de sonhos trun...
Enviado por idália
em 22/03/2022 09:57:01
Offline
idália
Quando as manhãs não acordam
Olho através das manhãs que ainda não acordaram o silêncio escorre na vidraça em anseios de marés...
Enviado por idália
em 21/03/2022 12:33:06
Offline
idália
Memória
Cintila o tempo, suspenso num raio de sol. Recorta-se a nau na linha do horizonte. Balanço, no...
Enviado por idália
em 20/03/2022 10:37:36
Offline
idália
Para ti...
Para ti, que escutas o murmúrio da emoção que preciso repartir. Que desbravas, comigo, trilhos d...
Enviado por idália
em 19/03/2022 14:11:07
(1) 2 »