https://www.poetris.com/

 
Offline
adrianopcferreira
A fábrica
Como facas no vosso pescoço Queremos é sangue fresco, Carne, carne tenra, Só fica o osso… Já dis...
Enviado por adrianopcferreira
em 04/06/2007 19:48:27
Offline
adrianopcferreira
Basta!
Cerro punhos e dentes, Fecho os olhos, Grito, começo a correr, Chove… Está na altura da colisão, ...
Enviado por adrianopcferreira
em 06/03/2007 23:12:39
Offline
adrianopcferreira
O verme
Rastejo na manta morta, em Húmus, Detritos do outrora vivo, Cadáver agora… Passo por cima de mim ...
Enviado por adrianopcferreira
em 22/02/2007 18:43:40
Offline
adrianopcferreira
Sem-abrigo
Um velho enrugado deita-se no canto Castrado de vida Afoga as mágoas com a bebida Solta um doloro...
Enviado por adrianopcferreira
em 20/02/2007 00:10:04
Offline
adrianopcferreira
Atira-me ás aranhas...
Atira-me às aranhas Pois estou velho por dentro Atira-me sem remorsos Atira-me para a teia, para ...
Enviado por adrianopcferreira
em 19/02/2007 16:46:16
Offline
adrianopcferreira
Mar eterno
O mar é eterno… A areia quis provar o sal, desafiar o medonho Partir em direcção ao sonho Com a t...
Enviado por adrianopcferreira
em 26/01/2007 19:29:14
Offline
adrianopcferreira
sem titulo 5
Cai neve no coração E o piso fica escorregadio Despisto-me… Não caio por um fio… Finalmente entr...
Enviado por adrianopcferreira
em 24/01/2007 22:58:15
Offline
adrianopcferreira
Aos zig zag´s
Embriaguei-me num olhar Ressacado de um bom momento Com cirrose no pensamento Vejo o negativo a d...
Enviado por adrianopcferreira
em 23/01/2007 18:16:05