https://www.poetris.com/

Poemas, frases e mensagens de Siljo Paipe

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares de Siljo Paipe

Vou começar por aqui

 
Vou começar por aqui
a esboroar o silêncio
resgatar-me à apneia

Este tempo
correu sem pisar
nos espaços que pesei
Ausente

Preso por um fio
farrapo
foi teia

Procuro-
Me
Em frente
 
Vou começar por aqui

Quantas vidas feitas vento

 
Quantas vidas feitas vento enroladas por língua alheia
Ter a solidão por alimento fio de água a lábios de areia

Subindo aos olhos a areia
Rasga a face em loucura
Veste-se com forma alheia
Atravessa a pedra escura
Na cega busca de alimento
Tateia os quebrados elos
Viajem a braços de vento
Aos intangíveis paralelos

Quantos de mim paralelos respiram na matéria escura
Um véu encobre os elos impede que espalhe a loucura

No calor febril da loucura
Controla o sentido da areia
Acender a câmara escura
Revela a entidade alheia
Ligado aos próximos elos
Dá a fome doutro alimento
Poder unir paralelos
Pelo coração do vento
 
Quantas vidas feitas vento

Os perdidos

 
As asas dos abutres roubam o Sol
E nós
Perdidos nas somas das diferenças
Deixamos soprada por esse fole
A voz
Incendiar o ego nas nossas crenças

Imparável desce silente a lâmina fria
Acender a luz não é como parir o dia
 
Os perdidos

Henrique Canteiro