https://www.poetris.com/

Poemas, frases e mensagens de Rikelly

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares de Rikelly

Dia

 
Agora que já sou grande, passei à maior idade, acúmulo olheiras aqui na Cidade, as leis nada me dizem com razão, não vejo nenhum lugar a se chegar. Minha mãe pobre alma descontente, agora como quem não quis se apagar, se apegou ao senhor, dos louvores, e esse mesmo senhor, cujo qual ela não conhece, cujo o qual na cama com ela não deleitou, a enche de esperança, e aposta no futuro das crianças. Coitadinha, nunca teve casa, tv, ou máquina de lavar, é tanta exaustão que o cansaço desistiu dela, e ela mesma nomeia seu inferno, vive por um amanhã diferente...
 
Dia

Um poema barato

 
Hoje frustaram-me
Eles querem minha vida
Querem que eu pague!
Me alienar a essa sociedade
Senhor fiscal do ônibus:
Não tenho dinheiro!

E o que o senhor me responde:
Não vai me pedir?
Com outra pergunta você me confronta:
E amanhã?

Amanhã, é outro dia
Meu senhor

Você pode fazer suas anotações
Pode taxar!

Pode!
E eu? posso viver?
Não sem pagar!
Porque sempre terá alguém para julgar

As pessoas não querem nosso bem
Nem querem o bem à natureza...
Não sei o que elas desejam
Mas o brasileiro deseja ser outro

E a nossa natureza?
Só fazemos o que a sociedade quer
Precisamos ser civilizadas
Brasil, país que destrói sua raça!
 
Um poema barato

Outubro

 
Que Outubro do cabrunco, é tanto fome perto de mim , quando conheci a fome a enxerguei em mim, é uma dor um rebuliço um barulho um estrondo um grande buraco real do abismo, a fome social, e o país tratando das regras de conduta, e a fome causando medo da infância e talvez à vida adulta. Pois meu povo é da massa, não gosta da fome, já não basta ser servo para o capital sujeito homem, passar fome é querer acabar num grito a propriedade privada. A fome além de um nome, é o povo que está triste.
 
Outubro

Passava

 
Olhando esses pombos pendurados nos fios de postes da rede elétrica da cidade, presumo que sejam loucos ou estejam desesperados por um lugar para habitar, e aqui se habituam.
 
Passava

Fragilidade

 
Hoje é um dia de chuva no telhado dos que têm casa, para os sem teto, um dia frio e de fome.
Da janela é possível ouvir a chuva cair com força no chão e dos viadutos eles ouvem de perto o tremor do gelar das suas mãos, pálidas, e invisiveis para a sociedade dos barões.
As pessoas moradoras de rua agonizam na chuva à alegria do capital, os senhores fazendeiros agradecem a chuva afinal eles vão colher os frutos. E os pobres que passem mau e colham da chuva uma gripe fatal.
 
Fragilidade

Adeus.

 
...vai passar !
Como tudo passou, passará!
Como pássaro que leva o seu canto ao voar.
A minha dor é tão singular, tão egoísta de mim que já estou pequena para a dimensão dela.
Não cabe mais em mim, não cabe mais a mim guarda-lá
Que o vento que agora me toca carregue você, pessoa, ser ou apenas triste dor e vá te distraindo para que esqueça o caminho por onde vou.
 
Adeus.

As palavras

 
A casa
Os móveis
Ele os discos os sons o computador
Ele e aquele jeito de pensar
Aquelas conversar
Ela a mãe dela o pai e a irmã
O problema ela
A casa os móveis os sons
Ela
Ele
O problema
A casa os móveis
Ela o problema
A casa a poeira o problema
Ele ela o problema
Ele ela
A casa
A família
Os amigos
As pessoas
E o problema
As dívidas a agua a casa a antena a TV o problema o cinema propaganda drama violencia consumo casa grana grande problema dilema serena pimenta entra pobre aguenta shopping cinema faz de tudo e nele entra careta sorriso faltou honestidade problema na grande cidade cebola alface apodrece supermercado caro pobre coitado trabalhador assalariado consome sua vida e vira lattes.
 
As palavras

A vida

 
A vida
Com tudo que a forma
De todas as formas
De qualquer maneira
Assim vão se trilhando os caminhos da vida
Com incertezas há todos os segundos
Mas há de confiar em si próprio
Para não perder a direção
Sem prever, ou fazer planos
Para não frustrar
Afinal ter uma vida previsível é chato
A descoberta nós da à emoção, nos faz estar vivo.
 
A vida

Um sonho

 
Uma lagríma

Uma dor incontida

Um amor que nasceu sem o brilho do olhar,sem o encanto do primeiro toc.

Um encanto construido de palavras,sentimentos contidos na ponta dos dedos.

Um sonho imprevisivel,que domina nossas vidas

Um simples desejo de estar junto,que motiva nossos corações.

Um instante caloroso,uma sensação tão boa de se ter.

Um amor que renasce com a brisa da aurora,expandindo a solidão...
 
Um sonho

Eu preciso de você..

 
Eu não vou me importa com a maldade de quem nada sabe
Sou feliz e assim pretendo ao seu lado continuar
O seu amor me guia , faz de mim estrela perdida no seu horizonte
Longe de ti sou tristeza e solidão , uma lagrima tão previsível como um grão de areia no deserto
A minha vida depende do brilho dos teus olhos da sensualidade do seu sorriso da sua voz que me faz prisioneira do seu carisma
Esta no vento na brisa da manhã que eu te amo e que eu te sinto a cada momento em todos os cantos do universo
Eu te quero
Te desejo
Te crio e te revejo nos meu sonhos
Para mim todas as cores seriam preto
E todo sentimento seria solidão
Se o teu amor não fosse meu .
 
Eu preciso de você..

Senão, o que há?

 
Que coisa há de se fazer, se quando estou com você, calo, mas é por prazer, por ser tão profunda que não consigo nem gemer , eu fecho os olhos , me afogo em teu rio, eu sou uma amante perfeita, eu sei que não há nada mais, além do gozo... que há, um cuidado que a qualquer um se pode jurar ? sabe , nem quero te esquecer, é tudo exatamente como eu imagino, e veja bem as coisas que anda desejando, você pode conseguir meu coração, o peito a bunda, grandes amigos , também são perfeitas putas.
 
Senão, o que há?

Tou com fome

 
A fome não é equilibrio, e não suporta delirio, mas o alcoo dilatado, me leva à vida viajando sem morte findar. A fome é a angústia de consigo nao estar, e quando me sinto vazia, lembro do amor, a saudade, esta é a vontade daquela comida, me completa, enche-me de vida... parte o coração, a lentidão que me guia às notas na mão, sem grana, o que me resta é a grama que ainda a fumaça não ressecou, as pedras, estas nao sabem, da minha loucura, da minha fome da minha angústia. Nem sabem que são a estrutura do concreto, a inteligência do homem reto e a fome dos sem teto.
 
Tou com fome

A menina

 
Vejam só
O amor sempre me chega
O amor sempre me deixa só
Vejam só
Que loucura acordar na mudruga
Levantar sem saber onde esta
Vestir uma roupa e querer te encontrar
cabe acabe não sei mais
A cidade não é porto mas as portas são caminhos
para o mercado talvez
Frustrarei na rua Fausto e em
Aracaju me embebedei
Cidade cara para os acasos porque foi na praia
Que te encontrei
Desci mar a fora
banhei o corpo no sal
O sol tava quente e o meu gozo tava mais
corpo freio cerveja copo
Foi assim no final
Ate que ela chegou escorreu e me deixou correr em Paz
 
A menina

Um quase feliz.

 
Do amor a dor
Da paixão ao chão
Dos eternos suspiros a fala sufocada
As minhas mãos derretidas estão congeladas
O meu pensamento antes só teu, hoje vaga no ócio do meu “eu”.
 
Um quase feliz.

Para não sufocar escrevi

 
Dia o5 de Junho
Coração apertado
Afazeres
Lar
Faculdade
E ainda assim amar
Sem temer
Ir em frente lembrando das coisas boas
Sem esquecer do que me trouxe ate aqui
Essa data nesse lugar
Amigos e vidas distintas
Pobreza e desemprego
E ainda assim amar
Ir ao mar
Sair sem ter destino
E mesmo assim amar
Querida foi o amor
Que me seduziu
Foi este rio que me levou a ti
Não foram meus olhos que te encontraram
Mas as aguas que escorreram entre nossos dedos
Juntaram nossas ondas
Gostamos do chamego
Querida não posso esquecer
Que ondas são para banhar
Mas juro que quando chover
E o mar transbordar
Navegaremos em alto mar
Os rios sempre fluem
E as aguas nunca são as mesmas
Então mergulhe fundo
E sinta-se como se não fosse a mesma
Se as palavras cravam a dor
Lembre-se que as ondas
Não falam
Mas a calmaria existe!
 
Para não sufocar escrevi

Nesse instante

 
Eu precisava ser a minha vida
Mas os problemas surgem a mim atormentar
E uns comentários
Um queria
Um ser
Um precisar
As vezes a metáfora transborda
As vezes ou sempre ... eu já nem sei
Ate tento mensurar
Mas a vida transborda
Igual a espuma de cerveja no meu copo
Ou como um bêbado tentando se equilibrar
Calma
Na alma
Um pouco de tom para suavizar
Para não ser grossa
Não ser outra
Ser e apenas ser
Mas como ser
Se os outros são
Querendo ser
Como não
Como não
Ora ora
Como não deixar
A vida ir
Como ser
Sendo este que si é!
 
Nesse instante

só você.

 
Não me deixes sem seu amor pois ele é a chama que queima minha tristeza que corroe minha solidão.
 
só  você.

rondas do amor

 
Na quietude da madrugada ,rondo pelas esquinas do amor,cambaleio em vagas trilhas de emoções.

Um verdadeiro equilíbrio de sentimentos

Que se mesclam de minuto em minuto

Cada vez mais dando luz a solidão

Memórias que se tornam infinitas e ocupam o espaço de momentos imprescindiveis.
 
rondas do amor

Meu caminho

 
Por as estradas da vida,vivi,vivo e viverei,todos os momentos,desde os mais simples e singelos aos mais amargos e profundos.
Nunca solucionarei os mistérios do meu "eu.É mais facil compreender matemática do que solucionar os meus erros e falhas,atitudes inexplicavéis,sentimentos imcompreendidos,oprimidos ...uma vida de mistérios e aventuras ....e tudo que me resta hoje é mais uma pagina em branco ...para registrar um novo "eu que renasce dentro de cada um de nós!
 
Meu caminho

Alma

 
Com você e sem você essa triste ausência...que carrego em minha alma.A sua voz como musica em meus ouvidos me faz feliz e torna a solidão inutilmente um sentimento sem sentido,cicatrizes sem vestígios...uma dor prazerosa,pois eu sei que você me ama.
 
Alma