O som da harpa imortal

Data 31/03/2010 03:36:05 | Tópico: Poemas

Não te emociono com as minhas palavras e frases de amor,gestos e demais atos.Te emociono pelo fato de ser a unica pessoa que te trata como você merece.E de estar sempre presente,nenhum lugar do mundo,por mais longa que seja a distância,um dia irá ser capaz de nos separar.É um amor imortal.

Não há água que apague essa chama,calor que seque essa flor,e impurezas que destruam as leis da física e natureza.Se você chorar,é porque percebeu...
Que eu estou aqui,forte e moral com as realidades.Cheguei ao ponto certo,risquei o melhor traço,desenhei pra ti a mas bela forma.Porque eu não te amo,eu te respeito e te dou valor.

Em primeiro lugar imponho o que eu preciso,e você,sabe que eu sou apenas um poeta,não apaixonado,e sim recaído por um sentimento imortal.Um anjo não pode me flechar,antes disso,uma harpa começou a tocar,não definiu isso como amor.
E sim um som que veio do infinito,provocando a IMORTALIDADE.

Thábata Piccolo

Curitiba,Verão 2010.


Este texto vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=126253