AOS GAMETAS VENCIDOS

Data 03/04/2010 15:52:28 | Tópico: Sonetos



É, a fecundação humana, um acidente,
de conseqüências fatais, porque nascer,
é despertar pra sofrer e ser doente,
com cem por cento de chances de morrer.


Para fugir da barbárie é mais prudente,
a vacuidade cósmica do não ser,
no insondável espaço, eternamente,
longe do corpo e do verbo envelhecer.


Num instintivo impulso de fraqueza,
a harmonia do cosmos e da natureza,
gera um mundo de caos e de conflito.


Pois cada célula traz nos cromossomos,
o desamparo, em que nos transformamos,
quando deixamos de ser infinitos.



Este texto vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=126769