tempo

Data 06/04/2010 18:29:46 | Tópico: Poemas

de-me o tempo nescessario para sofrer da dor que morro. porque causa delicia-se em minhas lagrimas, com efeito da duvida que irrompe eu sofro. a ti amarga saudade deixo meus prestimos.
fui senhor de meu destino errroneamente escolhido, hoje desagua em mim os caminhos perdidos.
das vidas que nao vivi das escolhas que nao fiz, sigo doravante sem destino pois que morro em ti.


adeus sincero ao amor que nunca tive ,
ao beijo que jamais senti










Este texto vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=127157