Senhores do Mundo

Data 21/04/2010 08:03:27 | Tópico: Poemas



Venham ó senhores do mundo,
de braços dados com vossas damas,
beber uísque e comer caviar
sobre o cadáver esquecido ao relento,
sobre as crianças prostituídas
e mortas de fome, que abandonaram
a infância em busca de pão.

Venham ó senhores e suas senhoras,
contemplar o mundo que vós construís,
ver que depois da chuva
a enchente levou o barraco

(e onde foi parar o arco-íris?),

ver que depois da chacina
"Só Jesus expulsa o demônio das pessoas".

No fim da festa pomposa,
o que restam são seus restos.
Restos homens e restos mulheres
que se banqueteiam debaixo de marquises
das lojas que Vós, ó senhores e senhoras,
pagam a mais valia de vossos orgulhos.

Vamos senhores e senhoras, esqueçam
o que dizem os letreiros do aeôn,
beijem as bocas podres da mentira,
ajoelhem-se diante de seus ídolos

(Eles são ofertados para a plebe
numa liquidação e parcelados em 24 x com juros).

Vão para a igreja rezar pelos seus pecados,
chupem o pau e os seios
de sua própria vergonha!
Depositem mísera angústia
na caixinha do altar...bebam a felicidade plástica,
doem o que já é velho, ineficiente e fora de moda.

Enquanto eu...

...lamento minha derrota no boteco da esquina.


www.evoetaverna.blogspot.com

www.romulonarducci.blogspot.com



Este texto vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=129292