A vida Como Lembrança

Data 02/07/2010 03:20:18 | Tópico: Textos -> Esperança

“Sempre imaginei a vida diferente do que ela é! ”Entramos nesse mundo, inocentes, imagine um ser pequeno e indefeso com braços e pernas tão pequenos, encolhidos, com frio, medo, abre os olhos e vê algo gigante, estranho, e com barulho agudo, hoje sei que era um médico, o ser pequeno emite um choro para que o estranho vá embora, medo, de repente sente uma dor, não consegue definir onde, com o susto chora, medo, levei uma palmada”.

Estou em casa, lembro-me de minha mãe e de meu pai sentados no sofá assistindo a TV sorrindo, lembro-me de meu pai chegando uma noite fria, ouço um choro, vejo minha mãe fazendo as malas do meu pai, começo a chorar, noite como varias que presenciei, vejo-me em um balanço cantando, visitas chegam, estou feliz. Gosto de brincar, gosto de cantar, gosto da minha família unida. Não quero falar muito de minha infância, não quero cometer o erro de retratar pensamentos que podem ser fantasias de uma garotinha.

Já me apaixonei... eu tinha medo, sempre fui tão segura de mim, nunca gostei de bonecas... Lembro-me das fazendinhas, e dos jogos de videogame com um primo favorito, lembro–me que gostava de jogar bola com os garotos da escola, e um dia me apaixonei... Minha teoria de que ninguém nunca esquece o primeiro amor é que: os primeiros amores serão sempre os primeiros, isto é, teremos sempre o segundo, terceiro, quarto, no meu caso só tive três, esse sentimento quando chega nos soa estranho e não sabemos lidar com ele, com isso o perdemos, e sempre serão guardado com uma frustração ou experiência para os próximos.

Chega um dia que os amores não são mais preferências, são conseqüências. Chega um dia que a realização torna-se nosso primeiro amor, pode ser também a decepção da realização e damos mais importância ao nosso lado profissional, bobeira, uma dia tudo isso torna-se lembranças. Então... O que nos resta para tornar-se lembranças?

Vivo nas lembranças, o meu hoje amanhã será uma lembrança, não queria que a vida fosse assim, Lembranças... Sempre imaginei a vida diferente do que ela é.



Este texto vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=139761