Obsessão

Data 14/10/2010 22:14:54 | Tópico: Mensagens -> Amor

Amei-o de tal forma que esqueci de me amar...
Desejei-o de tal maneira que sem ti nem a vida desejava mais...
Sofri cada segundo... Chorei com lágrima de rio imenso e profundo...
O fim do seu Amor por mim...
Perdi-me sem você... Dia ou noite, não importava não queria mais viver, sofri chorei me odiei por Amar-te mais do que a mim...
A dor que eu sentia me fazia escrava desse amor... Que quanto mais eu desejava mais dor... Mais... Dor...
Dias se passaram intermináveis e sem fim...
E eu ainda te amava, ainda mais do que a mim...
Mas um dia tudo passa e se renova a vida, que assim como as flores desabrocham ainda mais floridas... Eu desabrochei para a vida...
Ainda te amava... E na solidão do meu quarto chorava... Mas a vida continua e guardei dentro de mim esse amor, passei a sorrir mesmo com o coração envolto em dor...

Nos meus olhos não mais tristeza, nem amargura ou rancor, passei não mais a me odiar... Meu coração estava cheio de amor...
Palavra de esperança agora era o que de mim se ouvia. Vida nova, alma limpa, meu coração sorria...
Em minha porta a felicidade batia... E ela não estava sozinha!
Não tive medo nem duvidas ao ouvir as batidas a convidei para entrar...
Ela entrou sozinha não quis seu convidado mostrar.
Agradeceu por eu agora sempre a procurar, beijou meus olhos e disse:
- Para não mais chorar.
Tinha chegado o momento de um presente me dar.
Fiquei com medo de suas palavras, pois na porta fechada ela fixou seu olhar...
Disse que trouxe alguém e queria me apresentar...
Que surpresa a minha ao te ver parado ali a me olhar...
Em companhia da felicidade não... Eu não podia acreditar.
Ela quebrou o silencio explicado o que aconteceu.
- Ele pensou que o amor que lhe tinha simplesmente morreu... Mas ele não havia morrido apenas adoeceu.
Sou a Felicidade a mãe do amor, e meu marido o Tempo foi quem o curou...
FELICIDADE é meu nome e posso garantir o amor não morre apenas adoece.
E hoje voltou Aqui!
Não sabia o que pensar foi quando vi o amor o perdão cumprimentar, ele também estava ali acabara de chegar.
Mas a conversa entre eles eu não mais ouvia...
Ouvia apenas meu coração que como um tambor batia.
Olhando dentro de mim, cheguei a uma conclusão, fui eu quem adoeceu o amor com a minha obsessão.
Resolvi então dar uma chance pra essa tal felicidade... Vou cair em seus braços amor, pois estava morrendo de saudades...








By: Sol Pitanga



Este texto vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=155514