O grande Desabafo sincero

Data 29/10/2010 18:18:49 | Tópico: Poemas

Estava mal
Uma semana inteira
Resolvi ir ao Hospital
Sentada, nervosa numa cadeira
Pensava... o que eu estou a fazer aqui afinal?

Finalmente chamaram-me nessa confusão
E perguntaram o que queixas?
Tonturas, fraqueza, e sem força estou com alguma infecção?
Vamos descobrir e ponha um sorriso nessas bochechas

Através desses pequenos sintomas
Disseram que era uma vertigem no ouvido
Senti-me aliviada a atingir os aromas
E o meu corpo estava agradecido

Espere Filipa afinal vai fazer um Tac
Obedeci, esperei e fiz
Um aperto já estava a entrar num remate
Esperando pelo os resultados abria-se uma cicatriz

Filipa vai ser duro ouvir mas tem um tumor cerebral benigno
As minhas lágrimas caíram ali
Senti-me dentro de um labirinto
Só queria fugir que escorreguei e caí

Internaram-me nessa noite fria
A minha alma não parava de chorar
Tudo a minha volta era uma agonia
Sem saber por onde iria acabar

Hoje já fiz vários exames e ainda não sorri
Vivo na angústia sem saber ainda que tipo de tumor benigno tenho
Mas de maus pensamentos abstraí
E nessa esperança eu mantenho






Este texto vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=157969