Crescem-me sorrisos

Data 24/08/2015 14:11:04 | Tópico: Prosas Poéticas

Crescem- me sorrisos no canto dos olhos, de quando em vez, ou sempre que dás ares da tua graça.

Amor adiado, sonho perdido ou simplesmente um nada, é o que sinto quando as melodias incendeiam aquele olhar perdido.

É de ternura que vivo quando recordo aqueles tempos de outrora. As chuvas de outono, as leituras lambuzadas de risos, os olhares perdidos de tempo, é isso meu querido, é isso que me trás o sol.

As verdades vividas quebram por momentos recados tiranizados de sonhos e eu fico à espera que o silêncio grite de vontade.

Nos poemas que escrevo é visível a marca do tempo.

O caminho por onde passam os sonhos, o carinho, ou quem sabe, até os teus braços de encontro aos meus é penoso e as crianças admiram compulsivamente a tua ausência.








Este texto vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=206616